O Cruzeiro começou vencendo por 1 x 0 no jogo contra o Palmeiras neste domingo (14), no Palestra Itália, mas não conseguiu segurar o placar, cedeu o empate e a virada ao adversário. Os jogadores e o técnico Adílson Batista atribuíram parte da culpa pela derrota por 3 x 1 ao árbitro Leandro Pedro Vuaden e seus auxiliares. Isso porque o bandeira anulou o gol do Cruzeiro quando estava 1 x 0.
O técnico também lamentou as saídas precoces do zagueiro Gustavo e do lateral-esquerdo Sorín, que deixaram o campo ainda no primeiro tempo por contusão. Wagner e Fabrício também foram poupados.
Conforme informações do portal Uai, apesar do forte elenco que tem nas mãos, Adílson Batista está preocupado com a sequência de jogos que o Cruzeiro enfrentará nos próximos meses. Agora eles irão preparar-se para o jogo de quinta-feira, quando enfrentará o São Paulo. Se passarem pelo tricolor paulista, o Cruzeiro terá 10 jogos no mês de julho, por isso o treinador disse que o time precisa ter calma.

print
Comentários