O Cruzeiro sofreu nova punição na Fifa e agora está impedido de registrar contrato de novos atletas. Tudo por causa da dívida com o Zorya, da Ucrânia, ainda pela contratação do atacante Willian Bigode, em 2013. A informação foi antecipada pela Rádio Itaitiaia e confirmada pelo Hoje em Dia.

De acordo com apurações da reportagem, o Cruzeiro prepara uma nota oficial para explicar o ocorrido. E informações de bastidores apontam para problemas envolvendo dirigente de alto escalação do Zorya.

No dia 20 de agosto o presidente do Cruzeiro anunciou que havia feito acordo com os ucranianos e que a dívida de cerca de 1 milhão de euros havia sido parcelada em dez pagamentos.

“Com alegria, logo que a gente entrou, pagamos parte da dívida do Zorya que poderia acarretar a perda de seis pontos. Obviamente, pagamos aquilo à vista antes da posse, eliminando possibilidade de perda de qualquer ponto. Mas ficou parte remanescente, que vencia hoje, então hoje, assim como fizemos com o Del Valle, graças ao esforço do dr. Tanure, firmamos acordo com o Zorya, dividindo ela em 10 parcelas”, disse Sérgio Santos Rodrigues.

Redes Sociais

Depois da notícia de uma nova punição ao Cruzeiro os torcedores começaram a render o assunto nas redes sociais. Cobranças foram feitas direcionadas ao perfil do presidente do clube no Twitter.

Membro da diretoria, Léo Portela falou sobre a nota oficial a ser publicada sobre o tema: “O Cruzeiro se pronunciará oficialmente. Aguardem com tranquilidade. Temos Presidente”, postou em sua conta particular no microblog. 

Matéria do Hoje em Dia

Imprimir
Comentários