Enquanto fora de campo o Cruzeiro trabalha para tentar contornar a pior crise de sua história, incluindo aí encontrar alternativas para diminuir sua dívida e angariar jogadores de qualidade para integrar o elenco, após a vinda de Marcelo Moreno, dentro das quatro linhas o time busca solucionar uma série de problemas. A próxima trinca de jogos não apenas é fundamental para dar uma resposta à sua torcida como também poderá definir o primeiro semestre da Raposa.

A equipe azul terá pela frente dois duelos válidos pelo Campeonato Mineiro – Uberlândia, no domingo, às 16h, no Mineirão, e Atlético, no dia 7 de março, às 19h, também no Gigante, mas com mando de campo do Galo – e, no meio desses confrontos, a partida diante do Boa Esporte, no dia 4, às 21h30, no Melão, pela segunda fase da Copa do Brasil.

No jogo contra o Uberlândia, o Cruzeiro, atual quinto colocado do Estadual, anseia dar fim a um jejum de quatro embates sem vitória e, de quebra, voltar ao G-4 (mas isso dependerá ainda de uma combinação de resultados da sétima rodada).

Depois de medir forças com o time de Uberlândia, os celestes jogam sua sobrevivência na Copa do Brasil em duelo único ante o Boa. Um empate leva a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

Dependendo do que acontecer nestas duas próximas partidas, a Raposa chegará ao clássico com o gás necessário para buscar uma vitória ou até mesmo, no pior dos mundos, numa situação desesperadora, em que se veria obrigada a ganhar para continuar com boas chances de avançar na competição estadual.

O Cruzeiro voltou aos trabalhos nesta terça-feira (25), visando a essa trinca que, pelo visto, é decisiva para as pretensões do time no primeiro semestre.

 

Fonte: Matéria do Hoje em Dia||https://www.hojeemdia.com.br/esportes/cruzeiro-tabu-sobreviv%C3%AAncia-na-copa-do-brasil-cl%C3%A1ssico-e-primeiro-semestre-em-jogo-1.774903
Imprimir
Comentários