Com sete pontos a mais que o Náutico, 17º colocado e primeiro time da zona de rebaixamento, mas a 12 de distância do Juventude, que ocupa a quarta posição e fecha o G-4, grupo que garante o acesso à Série A do ano que vem, o Cruzeiro caminha para ter uma reta final de Série B “amistosa”.

A derrota de 2 a 1 para o Confiança, na última sexta-feira (27), no Mineirão, somada às vitórias de Juventude e Cuiabá, que é quinto colocado, mas com os mesmos 40 pontos da equipe gaúcha, deixaram o Cruzeiro com menos de 1% de chance de conquistar uma vaga na elite no ano que vem.

Segundo os cálculos do site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o time de Luiz Felipe Scolari tem 0,92% de chances de acesso após a disputa de 24 rodadas da Segundona.

Realmente, pensar em Primeira Divisão no cenário atual é algo complicado para o Cruzeiro. O aproveitamento do quarto colocado Juventude, ou do quinto Cuiabá, já que eles têm a mesma campanha, projetado para o final da Série B, dá 63 pontos.

A Raposa soma 28, portanto, precisaria dentro desse cálculo de mais 35, em 42, para alcançar os 63. Isso representa um aproveitamento de 83,3%. São praticamente 12 vitórias em 14 partidas.

Segundo a UFMG, com 60 pontos são de 62,9% as chances de se garantir a quarta colocação nesta Série B e a última vaga na elite do ano que vem.

Para chegar a essa marca, o Cruzeiro precisaria somar 32 pontos nos 42 que ainda disputa, com um aproveitamento de 76,1%, o que segue sendo muito difícil, principalmente se for levada em consideração a irregularidade da equipe.

Rebaixamento

As chances de queda dos cruzeirenses são maiores, mas essa, cada vez mais, também é uma possibilidade remota. Com uma zona de rebaixamento bem definida, formada por Náutico, Figueirense, Botafogo-SP e Oeste, são grandes as chances de a Série B terminar com este quarteto rebaixado.

O Cruzeiro, apesar de ser o 16º colocado, na primeira posição antes do Z-4, tem seis times com mais chances de queda do que ele.

A equipe da Toca tem 9,8% de probabilidade de rebaixamento. Aparecem com um número maior o Vitória (14,8%), Paraná (15%), Náutico (80,2%), Figueirense (81,5%), Botafogo-SP (89,7%) e Oeste (99,2%).

Com base na campanha atual do Náutico, 34 pontos seriam suficientes para se evitar a queda. Pelos cálculos da UFMG, a marca do rebaixamento não deve ser tão baixa, mas com 41 pontos já são de 64,3% as chances de não cair.

Para chegar aos 41 pontos, a Raposa precisaria de 13 nos 42 que ainda disputa, um aproveitamento de 31%, muito inferior ao que tem neste momento, que é de 47,2%.

Entre os pelo menos 32 pontos para o acesso, e os 13 para evitar a queda, o Cruzeiro caminha para ter uma reta final de Série B melancólica, sem brigar por nada, e tendo como única certeza que passará o ano do seu centenário na Segunda Divisão.

A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE B

POS.CLUBEPGJVEDGFGCSA (%)
CHAPECOENSE472413832591665.28
2 ºAMÉRICA4424128425151061.11
3 ºSAMPAIO CORRÊA4024124835241155.56
4 ºJUVENTUDE4024117637241355.56
5 ºCUIABÁ402411762824455.56
6 ºCSA372411493125651.39
7 ºAVAÍ3624113102830-250.00
8 ºPONTE PRETA362410682931-250.00
9 ºCONFIANÇA35249872725248.61
10 ºGUARANI34249782928147.22
11 ºCRB322495102830-244.44
12 ºOPERÁRIO-PR32248882221144.44
13 ºBRASIL-RS322471162220244.44
14 ºPARANÁ29247892530-540.28
15 ºVITÓRIA292461172724340.28
16 ºCRUZEIRO28249782623338.89
17 ºNÁUTICO212449112132-1129.17
18 ºFIGUEIRENSE212449111526-1129.17
19 ºBOTAFOGO-SP192454151324-1126.39
20 ºOESTE122426161442-2816.67

Fonte: Hoje em Dia

Imprimir
Comentários