No superclássico do Mineirão, o Cruzeiro venceu o Atlético por 2 x 0 e subiu para a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Jonathan, no primeiro tempo e Guilherme, nos acréscimos da segunda parte. Com o resultado, os celestes somam 55 pontos, enquanto os alvinegros seguem no meio da tabela, com os 37 pontos.
Quando a bola começou a rolar no Mineirão, o Cruzeiro não tomou conhecimento do Atlético. Partiu para cima. Guilherme e Henrique já assustaram logo aos 4 minutos. A Raposa se aproveitava da fraqueza do lado esquerdo da defesa do Galo, basicamente montada por jogadores reservas. Até os dez minutos de partida só dava Cruzeiro, que já havia carimbado a trave com Ramires.
O Atlético não assustava. Não conseguia criar situações de ataque que pudessem assustar o goleiro, que só conseguiu fazer sua primeira apresentação aos 16 minutos, em uma saída do gol. Depois dos 20 minutos, o alvinegro aumentou seu volume de partida, mas longe ainda de um equilíbrio no grande clássico.
A melhor chance do Galo aconteceu somente aos 30 minutos, em uma boa cabeçada do boliviano Castillo, que saiu do lado do goleiro azul. Mas foi apenas isso. Em uma linda jogada no meio campo celeste, a bola foi rolada para o lateral Jonathan, nas costas da parte esquerda da defesa atleticana e chutou cruzado, sem chances para o goleiro Juninho, que vinha segurando o empate heróico para os alvinegros. Isso aos 42 minutos, Cruzeiro 1 x 0 diante Atlético.
b>Segundo tempo mortal para o Atlético
Ao contrário da primeira parte, o Atlético voltou mais equilibrado em campo. Já o Cruzeiro, optou por esperar um pouco mais o time de Lourdes, não cedendo tantos espaços. Fábio, mesmo com o aumento de volume do time alvinegro, não conseguia chegar com força para empatar a partida.
Depois dos 20 minutos, o Cruzeiro começou a se soltar novamente. Wagner entrou em campo no lugar de Fernandinho para tentar aumentar o seu ímpeto de ataque. O meio-campo, nessa altura da partida, já estava ganho para os celestes.
Com meia hora de segundo tempo, o Atlético forçava as suas ações pelas pontas, com poucas jogadas trabalhadas no meio campo. Aos 38 minutos, Ramires, solto no meio campo, enfiou a bola para Wagner, que chutou cruzado, com muito perigo para o goleiro Juninho. Aos 42, Ramires mandou na trave e no rebote, Guilherme chutou para fora.
O golpe de misericórdia do Cruzeiro aconteceu nos acréscimos, aos 48 minutos. Elicarlos invadiu a área e foi derrubado por Juninho. Pênalti, que Guilherme bateu com perfeição e deu números finais na partida. Cruzeiro 2 x 0 e vice-lider do Brasileirão.

Imprimir
Comentários