Estudar, estudar e estudar. Conjugar esse verbo decisivo, em todos os tempos, modos e pessoas, não é tudo no vestibular. Para garantir uma vaga na universidade é preciso mais que dedicação exclusiva aos livros. Cuidar do bem-estar do corpo e da mente pode fazer a diferença na hora de testar os conhecimentos e encarar a maratona de provas. Na quarta e última reportagem da série especial sobre os processos seletivos do fim do ano, o D deixa de lado caneta e papel para entrar no universo da psicologia e nutrição. Na reta final de preparação, fique atento ao alerta dos especialistas e não descuide da alimentação e do descanso.
Às vésperas do principal vestibular do estado, o da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que será domingo, nada de se aventurar por conteúdos ainda desconhecidos e embaralhar as ideias com fórmulas e macetes não decorados. Para a psicóloga do Colégio Santo Antônio, Flávia Barros Fialho, o desafio é equilibrar um tempo para os estudos com boas noites de sono e relaxamento. A palavra-chave nesta última semana é planejamento. Isso quer dizer esquematizar uma rotina saudável, com sono de qualidade, boa alimentação, atividade física regular para aliviar a tensão e, acima de tudo, pensamento positivo. Tente diminuir o ritmo de estudos, pois ninguém consegue se concentrar e ter um bom desempenho, se estiver cansado ou desgastado, explica.

Imprimir
Comentários