Com a chegada das tempestades de verão, a Defesa Civil do município recomenda que a população tome medidas preventivas para garantir a segurança de todos. De acordo com dados da Defesa Civil de Minas Gerais, até o momento, 29 cidades já decretaram situação de emergência.
Segundo a secretária executiva da Defesa Civil de Formiga Vera Moreira, até o momento não foi registrada nenhuma ocorrência no município, mas mesmo assim é importante que o alerta seja feito à população.
A orientação é que em caso de emergência, o cidadão comunique imediatamente a Defesa Civil pelo telefone 3329-1810 ou entre em contato com a polícia pelo 190. De acordo com Vera Moreira, a Prefeitura já tomou medidas de precaução para evitar maiores transtornos com as chuvas, como reparos na canalização de águas pluviais e instalação de bocas de lobo na cidade. Além disso, está sendo feito um trabalho de conscientização da população.
Vera contou ainda que a procura pela avaliação de imóveis e locais tem aumentado. ?Caso o cidadão desconfie que o local onde mora corre algum risco deverá procurar a Defesa Civil para que uma avaliação detalhada seja feita e em seguida a pessoa receba a orientação de como deverá proceder?, informou Vera.
A secretária executiva da Defesa Civil destacou ainda que a proposta do órgão é agir na prevenção, por isso a importância das pessoas comunicarem esses casos com certa antecedência para que acidentes possam ser evitados.
Confira abaixo dicas importantes para a segurança da população durante o período chuvoso:

Antes da Chuva
– Faça limpeza dos telhados
– Desobstrua as calhas e ladrões
– Mantenha limpos ralos, esgotos, galerias, valas, etc
– Retire entulhos de quintais, áreas, becos e ruas
– Faça aterramento de buracos que acumulam água
– Reforce ou escore muros e paredes pouco confiáveis
– Providencie a poda ou corte de árvores com risco de queda (Procure a Prefeitura)
– Não jogue lixo ou entulho nas bocas de lobo
– Não obstrua a passagem de água pluvial(chuva) de sua divisa com o vizinho
– Incentive, em locais de risco, a criação de grupos de cooperação entre os moradores
– Estabeleça contatos e maior relacionamento com pessoas residentes nas proximidades, mas fora do local de risco, que possam guardar seu mobiliário ou abrigar sua família, em caso de inundação
– Procure conhecer, através da Defesa Civil Municipal/Prefeitura, os abrigos e os meios de evacuação que serão utilizados em caso de calamidade
– Consulte a previsão do tempo e clima de todo o estado no site do IGAM (www.igam.mg.gov.br, link SIMGE), pelo 0800 704 4056 ou pelo celular de plantão (31) 9177-3235
O que fazer durante as chuvas intensas
– Mantenha um membro da família atento e vigilante ao nível de subida das águas, mesmo à noite
– Tenha sempre em mãos lanternas e pilhas em condições de uso
– Armazene água potável
– Mantenha objetos de maior valor, os móveis e aparelhos, na parte mais elevada da casa
– Aparelhos eletrônicos quando molhados (ou úmidos) tornam-se perigosos. É melhor desligar a energia
– Mantenha as portas e janelas das casas sempre bem fechadas ou trancadas, ainda que seja necessário o abandono, a fim de evitar a entrada de entulhos e animais peçonhentos
– Evite contato com as águas em caso de enchentes, esta água é altamente contaminada pelos esgotos e poluição das ruas
Estando de carro
– Procure um local alto e espere o nível de água baixar
– Não pare o carro próximo a árvores ou postes. Há risco da árvore não resistir ao vento e cair sobre o carro
– Evite transpor pontes inundadas
– Poças de água podem ocultar crateras
– Não ande ao lado de caminhões e ônibus, a marola provocada por eles pode inundar seu carro
– Ao atravessar poças, mantenha aceleração contínua, em primeira
– Evite trocar de marcha. Em hipótese alguma a água pode entrar pelo cano de descarga
Seja rápido na iminência e inundações, desabamento e soterramento
– Nos casos de maior gravidade (havendo muita infiltração, algum barulho estranho, rachaduras na parede etc), abandone sua residência. É preferível perder os bens à vida
– Quem mora às margens de rios e próximos a encostas também deve sair de casa
– Procure manter a calma acima de tudo
– Providencie a evacuação do local e retirada das pessoas que ainda estão correndo riscos
– Se possível, providencie socorro às vitimas
– Transmita alarme aos vizinhos em caso de súbita elevação das águas
– Fique atento à movimentação do solo, o aparecimento de trincas, rachadura, pois é extremamente perigoso
– Nas ruas, evite abrigar-se sob as árvores, elas atraem raios, assim como os galhos podem feri-los
– Cuidado ainda com as marquises, elas podem estar em péssimo estado de conservação e desabar
– Na iminência de ser levado pelas águas, procure agarrar-se em algum obstáculo e flutuar
– As águas de enchentes são pesadas e violentas, mesmo que você saiba nadar bem, não se arrisque em travessias ou brincadeiras
– Se seu mobiliário tiver de ser transportado para um abrigo, procure etiquetá-lo ou identificá-lo de alguma forma
– Ensine sua família a proteger-se. Conversem sobre esses conselhos
– Siga corretamente todas as recomendações dos órgãos responsáveis pelo seu resgate. Eles o ajudarão na retirada de seus bens e salvarão sua vida

Imprimir
Comentários