A aprovação da Emenda Constitucional que reconhece o Cerrado e a Caatinga brasileiros como patrimônio natural na Constituição Federal e de outras proposições que estão paradas no Congresso Nacional por pressões, em especial de setores do agronegócio, foi defendida na abertura do IX Encontro Verde das Américas- Greenmeeting, pelo representante da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Rodrigo Rollemberg (PPS-DF). A sessão inaugural do evento também foi marcada pela premiação de várias personalidades, entre elas o poeta amazonense Thiago de Mello, que ganhou o Prêmio Verde das Américas, na Categoria Amazônia, e o cantor de rap MV Bill, por seu engajamento em trabalhos sociais junto às comunidades carentes do Rio de Janeiro.
Na abertura, após a apresentação do Coral Bilíngue da Escolas das Nações, o coordenador do evento em sua nona edição, Ademar Soares Leal, reforçou que a realização do IV Encontro, às vésperas dos 50 anos de Brasília, representa uma homenagem ao sonho de Juscelino Kubsticheck que se tornou realidade. ?Nesses três dias, vamos discutir questões fundamentais para o futuro do planeta, como os desmatamentos na Amazônia, as mudanças climáticas e um novo modelo econômico voltado para a sustentabilidade? , afirmou Ademar.
Ele alertou que ?se o homem destruir a natureza, a natureza destruirá o homem? e reforçou que todos têm parcela de responsabilidade no sentido de evitar um futuro sombrio para a humanidade.
Ao defender a proteção maior ao Cerrado e à Caatinga, o deputado Rodrigo Rollemberg lamentou que esses dois biomas não contem com a mesma atenção dirigida hoje à Amazônia e lamentou que, no Congresso Nacional, a PEC do Cerrado e da Caatinga esteja parada, bem como outras proposições de interesse do meio ambiente, como o Plano de Mudanças Climática; a Política Nacional de resíduos Sólidos e o Pagamento pelos Serviços Ambientais.
O IX Encontro Verde das Américas ficará marcado como evento neutro carbono, de acordo com Ricardo Arduí, da ONG Prima. Para compensar as emissões de gás carbono decorrentes do uso de combustível, lixo orgânico e energia, durante os trabalhos, os responsáveis pelo Greenmeeting irão plantar 300 árvores, sendo que 160 já foram plantadas no município de Vassouras, no rio de Janeiro.

Prêmio Verde
Ao receber o Prêmio Verde das Américas na categoria de Direitos Humanos, o músico e participante de movimentos sociais MV Bill defendeu que ?não se pode dissociar a luta em favor do meio ambiente com o compromisso de assistir de forma adequada dos homens que integram o meio ambiente. Para ele, as agressões ao meio ambiente poderiam ter solução, caso as pessoas recebessem educação e outras atenções fundamentais para a formação da cidadania.
O poeta Thiago de Mello, ao receber o prêmio na Categoria Floresta Amazônica, das mãos do secretário de Cultura do DF, Silvestre Gorgulho, afirmou que o prêmio, para ele, tinha o sentido de ?consolo?, diante das constantes agressões ao bioma. ?Recebo este prêmio como consolo, para que eu não desanime diante da luta de tanto tempo em defesa da vida na Amazônia? , afirmou Thiago de Mello.
O prêmio, na categoria Mudanças Climáticas, foi entregue à professora chilena Mercedes Bustamante. A bióloga da Universidade de Brasília é uma das cientistas que mais têm pesquisas sobre o Cerrado. Em sua fala, ela lamentou que o Cerrado esteja sendo desmatado a taxas de mais de 1% ao ano e defendeu a necessidade de políticas que levem em conta a sustentabilidade junto com o desenvolvimento social.
Na categoria Desenvolvimento Sustentável foi premiado Carlos Fernando Delfhim que trabalha com projetos e planejamento para manejo e preservação de sítios de valor paisagístico, histórico, natural, paleontológico e arqueológico. Paisagista favorito de Oscar Niemeyer, já fez para ele vários projetos como o do Memorial da América Latina, em São Paulo, do Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, e da Universidade Norte Fluminense. O prêmio na categoria Destaque Sócio-Ambiental foi para a arquiteta Maria Elisa Costa, filha do urbanista da construção de Brasília, Lúcio Costa. O presidente da fundação Biodiversitas e membro do conselho da Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte, Cástor Cartelle Guerra, também foi premiado em reconhecimento pelo seu trabalho.
Agenda para esta quarta-feira(16.09)

Entre os destaques desta 4ª feira estão: palestra da senadora Ideli Salvatti, às 15h40, presidente da Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Senado, que falará sobre: Política e Plano Nacional sobre Mudanças Climáticas e Perspectivas para o Brasil para a COP -15; o coordenador do sistema de Gestão Ambiental da TV Globo, Jadiel Guerra, que abordará, às 15h, o tema: Gestão ambiental no Projac da TV Globo e o poeta amazonense Thiago de Mello que falará sobre: Direitos do Homem e os Direitos da Floresta.
Às 14h40, será ministrada a palestra do jornalista e secretário de Gestão Ambiental de Formiga, Paulo Coelho, com o tema: Destinação Correta dos Resíduos Sólidos Urbanos, quando abordará sobre o Aterro Sanitário Areias Brancas, que foi inaugurado no mês passado sendo um dos mais modernos do Brasil, senão do mundo.
Também estão previstas palestra de embaixadores, representantes de ministérios e de lideranças indígenas.

print
Comentários