Já está definido o local onde deverá ser construída a barragem para armazenamento de água do Saae.

A notícia foi divulgada na tarde desta terça-feira (10), após o prefeito Eugênio Vilela visitar o local acompanhado do diretor da autarquia, José Pereira de Sousa, (Capitão Sousa) e do secretário municipal de Obras, Flávio Passos.

O local fica às margens da rodovia BR-354, próximo ao trevo de acesso a Formiga pelo bairro Engenho de Serra.

De acordo com Flávio, a região apresenta melhores condições de relevo e recursos hídricos para que seja construída a barragem. “Embora seja próximo à BR-354, o local oferece maior segurança e menor risco de contaminação da lâmina d’água, pois, caso venha ocorrer algum acidente com veículos que transportam produtos tóxicos, a barragem estará acima da rodovia. Portanto, as condições são favoráveis para que possamos instalar a barragem com segurança”, destacou.

Para o diretor do Saae, “O relevo desta área nos favorece e, com a construção da barragem neste lugar, conseguiremos armazenar água suficiente para garantir uma independência hídrica de, no mínimo, seis meses. Ou seja, caso não ocorra nenhuma chuva durante o período de seis meses, o Saae conseguirá manter o abastecimento de água em todo o Município”.

Definido o local, o Saae dará início ao processo licitatório para contratar uma empresa especializada para desenvolver um projeto base de construção da barragem. Ele incluirá estudos de impacto ambiental, locais que possivelmente serão alagados e, consequentemente, desapropriados.

Com o estudo e o projeto em mãos, o prefeito Eugênio Vilela buscará recursos para viabilizar a construção da barragem. “A Caixa já está levantando o histórico financeiro da Prefeitura para que possamos pleitear um financiamento. Além disso, temos o BDMG, o Ministério das Cidades e outras fontes que estaremos buscando para que essa barragem seja uma realidade em Formiga, acabando assim com o sofrimento do nosso povo nos tempos de seca.”

Poços artesianos

Diante da crise hídrica e com o decreto de situação de emergência, o Saae licitou e determinou a perfuração de outros 11 poços artesianos no município. Anteriormente, foi noticiada a perfuração de apenas cinco poços. Porém, com a análise realizada pela autarquia e pela empresa Potencial Poços Artesianos, vencedora da licitação, ficou definido que serão perfurados 11 poços.

Os bairros e regiões que mais sofreram durante o período de estiagem serão contemplados com a perfuração dos poços, sendo eles: Santa Luzia, Alvorada, Bela Vista, Novo Bela Vista, Novo Horizonte, Água Vermelha e São Sebastião. Algumas localidades na zona rural também foram impactadas e receberão os serviços, como o Distrito Industrial, próximo ao Porto Mineiro de Grãos, e as comunidades de Paneleiros, Timboré e Timóteo. Portanto, serão sete poços no perímetro urbano equatro na zona rural.

“Esses poços, somados aos outros 74 poços já existentes no município, irão minimizar os transtornos causados pela falta de chuva ou numa possível crise hídrica nos próximos anos. Essa medida é paliativa até que a barragem seja construída e esteja em pleno funcionamento”, destacou Capitão Sousa.

IMPRIMIR