Com 860 mil registros de ocorrências, a Delegacia Virtual da Polícia Civil de Minas completa 4 anos nesta segunda-feira (30). São cerca de 600 notificações por dia. Desse total de registros, 577.326 são de extravio de documentos, 228.285 de acidente de trânsito sem vítima, 46.501 de extravio de objetos pessoais, 5.191 ligadas a dano simples e 2.204 a respeito de desaparecimento de pessoas.

O serviço, implantando em 2014, tem como objetivo diminuir o tempo de espera de registros feitos presencialmente em delegacias e postos de atendimento da Polícia Militar, podendo ser feito pelo computador ou celular. “O impacto para o Estado também é altamente positivo, sob o ponto de vista financeiro. Segundo estudos da empresa de Consultoria Ernst & Young, com a iniciativa, o Estado, além de combater a subnotificação de registros, já gerou uma economia de R$ 18 milhões aos cofres públicos”, afirma o delegado Breno Azevedo de Carvalho, Coordenador de Sistemas da Superintendência de Informações e Inteligência Policial (SIIP).

Como funciona a Delegacia Virtual

O registro de ocorrências de acidente de trânsito sem vítima, desaparecimento e localização de pessoas desaparecidas, danos simples, e perda de documentos e objetos pessoais, para fatos ocorridos em Minas Gerais, é feito por meio do preenchimento de formulários que são apresentados na tela do computador ou do celular.

Depois do envio dos dados, a ocorrência passa por uma triagem. Em até 15 minutos uma mensagem é emitida com o número do Registro de Evento de Defesa Social (Reds) e a maneira como acessar o Sistema Integrado de Defesa Social (Sids) para imprimir o documento.

O cidadão pode acessar o site da Delegacia Virtual   ou pelo aplicativo de serviços do Governo de Minas Gerais chamado MGapp.

 

Imprimir

Fonte:

Hoje em Dia