Delegados da Polícia Civil de Minas Gerais vão cruzar os braços por 24 horas na próxima quarta-feira (14). Desde o fim do mês de abril, a categoria vem realizando paralisações progressivas para pressionar o governo estadual a implementar uma política remuneratória que iguale os salários dos delegados com o dos Defensores Públicos, já que as duas classes fazem parte das carreiras jurídicas de Estado. Sob o slogan Em Minas Gerais, quem prende bandido recebe a metade do salário de quem solta, os delegados participarão de uma assembleia para decidir os rumos do movimento antes de aderir à paralisação.
De acordo com o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindepominas), na próxima quinta-feira (15), eles devem se reunir com a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena. O encontro será realizado na Cidade Administrativa de Minas Gerais, às 14h30, quando a categoria vai apresentar suas reivindicações ao governo.
Sob o slogan Em Minas Gerais, quem prende bandido recebe a metade do salário de quem solta, cerca de 800 delegados de 500 cidades mineiras participam de uma greve de 12 horas nesta quarta-feira (7). A paralisação deve terminar às 20h.

Imprimir
Comentários