Os fiscais de posturas da Prefeitura de Arcos iniciaram nesta semana uma operação de fiscalização de lotes vagos do município.

O governo planejou várias ações de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zica e chikungunya – doenças que podem causar sequelas e levar à morte.

Os fiscais de postura vêm fazendo notificações em flagrante ou por meio de denúncias. Após a notificação, caso o proprietário não realize a manutenção e limpeza de lote e quintais, será emitida imediatamente uma multa no valor de R$309.

O que tem chamado a atenção dos fiscais é a falta de conscientização por parte de uma parcela da população que ainda joga lixo, descartáveis e garrafas às margens de via públicas, aumentando, inclusive, a proliferação de caramujos.

Esta iniciativa da administração municipal tem por objetivo prevenir que o município tenha uma epidemia de dengue, além de conscientizar a população da responsabilidade em manter os lotes limpos, relembrando a todos a tirarem um tempo por semana e monitorarem possíveis recipientes de foco do mosquito, nas residências ou lotes.

O cidadão que quiser colaborar com o munícipio pode fazer uma denúncia na Ouvidoria pelo telefone 3351-7499.

É fundamental que a comunidade entre nesta luta, já que de acordo com o último Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), a maioria dos focos observados na cidade se encontra em imóveis habitados.

O novo levantamento do LIRAa será realizado no período de 25 a 29 de janeiro. A estimativa é de que 1092 imóveis, entre residências, comércios e terrenos baldios, serão vistoriados.

Para esta ação, a Secretária de Saúde, por meio de Centro de Endemias, disponibilizará em torno de 20 profissionais para os trabalhos de campo e laboratoriais.           

Fonte: Portal Arcos

Imprimir
Comentários