A convite do prefeito de Córrego Fundo, João Vaz, o deputado estadual Gustavo Valadares esteve no município, na quinta-feira (21), para conhecer as dificuldades que os moradores e empresários têm enfrentado em relação ao acesso à rodovia MG-050.
Além do deputado e do prefeito de Córrego Fundo, participaram do encontro o vice-prefeito, o presidente da Câmara Municipal de Córrego Fundo, representantes das Polícias Militar e Rodoviária, empresários e representantes da comunidade.
A reivindicação do município é quanto ao acesso à comunidade de Falhas e às empresas que estão localizadas, há décadas, às margens da rodovia, nas proximidades do km 210. Inclusive, no sábado (16), o córrego-fundense José Ronaldo de Faria, 38 anos, faleceu em um acidente ao sair de um posto de combustível e tentar cruzar a rodovia, sentido Falhas.
Este soma-se aos demais números das tragédias ocorridas naquele local. Desde 2009, foram registrados 18 acidentes, de acordo com dados da Polícia Militar Rodoviária de Formiga. Desse total, em três acidentes foram registradas vítimas fatais. Outros seis acidentes tiveram 10 pessoas feridas e, em nove, não houve vítimas fatais ou feridos.
As discussões apresentadas
Antes mesmo da fatalidade do final de semana passado, a administração municipal se mostrou preocupada com os problemas ocasionados no entorno da MG-050 e convidou o deputado Gustavo Valadares para visitar Córrego Fundo e conhecer de perto a situação. As dificuldades e riscos quanto ao acesso às empresas e à comunidade já haviam sido discutidas na sexta-feira passada (15), em reunião com empresários.
Em encontro com o governador, e vice-governador de Minas Gerais e, também, com Gustavo Valadares, na terça-feira (19), em Belo Horizonte, o prefeito de Córrego Fundo reforçou a importância de se resolver o impasse que afeta a questão social e econômica do município.
A busca por soluções
Há menos de uma semana, a situação na MG-050 foi trazida ao conhecimento da administração municipal que busca, junto ao governo estadual, a solução para os riscos e dificuldades de se transitar pela rodovia. E neste curto período, já existe uma mobilização, nos âmbitos municipal e estadual, em busca de maior segurança e acessibilidade para quem passa pelo local.
No encontro realizado às margens da via, Gustavo Valadares se mostrou solícito em colaborar com o município. Desse modo, se colocou à disposição da Prefeitura e da comunidade no que for possível. O parlamentar convidou o chefe do Executivo municipal para uma reunião na próxima terça-feira (26), no Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), em Belo Horizonte.
Entretanto, as tentativas de solução não pararam por aí. Gustavo também se prontificou a convidar o prefeito e representantes dos empresários e da comunidade para uma audiência pública em que será tratada a questão da MG-050. O deputado é integrante efetivo da Comissão de Transportes, Comunicação e Obras Públicas, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e, desse modo, disse que se empenhará em trazer a comissão ao município para conhecer a realidade da via.
O acesso dificultado
As obras recentes da Concessionária Nascentes das Gerais, próximas ao km 201, dificultam e até restringem o acesso à rodovia. Ocorre que, com a construção da terceira faixa nas duas pistas, o local passou a ter quatro faixas, o que impede de atravessar as pistas e convergir no sentido contrário à margem da pista.
Para exemplificar, os veículos que saem da comunidade de Falhas e seguem sentido Formiga devem fazer o retorno no trevo de Córrego Fundo, a três quilômetros do local. Por outro lado, quem utiliza os serviços das empresas instaladas do outro lado da rodovia, caso queira ir para Córrego Fundo, terá que retornar no trevo de Formiga, distante, aproximadamente, sete quilômetros.
A estrutura e a pouca visibilidade nesse trecho foi agravado pelo encontro da terceira faixa nas duas pistas, o que tornou o local ainda mais perigoso, devido à ampliação da via e sinalização horizontal precária.

Imprimir
Comentários