Embora o recesso parlamentar da Assembleia Legislativa de Minas (ALMG) seja restrito às reuniões de plenário e às comissões, no caso de alguns deputados o período significa, também, a suspensão temporária do atendimento presencial ao público. O Aparte, coluna do jornal O Tempo, esteve nos 77 gabinetes dos legisladores na tarde de terça-feira (21) e na manhã dessa quarta-feira (22), constatando que as portas estavam fechadas em pelo menos três deles. 

É o caso, por exemplo, do gabinete do Sargento Rodrigues (PTB). Quem vai ao local com algum tipo de demanda se depara com um cartaz na porta informando que não há ninguém disponível. “Informamos que o gabinete estará em recesso coletivo de 23 de dezembro a 26 de janeiro”, diz a mensagem. A suspensão do atendimento se estende também a outros canais de comunicação, motivo pelo qual a equipe do petebista orienta, inclusive, que não sejam encaminhados e-mails. “Não atenderemos o público nem responderemos aos e-mails, motivo pelo qual pedimos a gentileza de não enviá-los”, diz o trecho. Segundo o comunicado, o expediente voltará ao normal na segunda-feira.

Outro gabinete que não estava funcionando quando a reportagem esteve na ALMG, na tarde de quarta-feira era o do deputado Gustavo Santana (PL). A informação recebida foi de que a equipe estava em recesso e voltaria no dia seguinte (ontem). O gabinete de Marília Campos (PT) estava trancado, e a informação recebida foi de que desde o início de janeiro não havia expediente no local.

Na manhã dessa quarta, a reportagem constatou que o gabinete do Coronel Henrique (PSL), apesar de estar com as portas abertas, estava em obras. Segundo informações repassadas, a equipe estaria de férias, e as atividades voltariam apenas no dia 30 de janeiro. 

De acordo com ALMG, não existe nenhuma regulamentação no regimento interno da Casa sobre o funcionamento dos gabinetes em período de recesso. “A gestão dos gabinetes, incluindo seu período de funcionamento, é de responsabilidade de cada deputado”, informou.

O Coronel Henrique negou a informação repassada à reportagem de que a equipe estaria de férias. “Nesta semana de obras, o gabinete ficou de plantão, com alguém da minha equipe que não estava envolvida diretamente nas obras”, argumentou, pontuando que há gabinetes funcionando em suas bases eleitorais. “Há um em Barbacena, outro em Ubá, e um em Juiz de Fora”.
O chefe de gabinete do deputado, Fernando Menandro, disse que estava na diretoria geral da ALMG no momento em que a reportagem foi ao local. Ele negou que tenha havido suspensão das atividades e disse que o expediente voltará ao normal na segunda-feira.

A equipe de Gustavo Santana voltou ao expediente ontem. De acordo com a assessoria de imprensa do deputado, as atividades foram encerradas no dia 23 de dezembro e, durante esse período, foram mantidos outros canais de comunicação, como telefone e e-mail. A justificativa para a suspensão das atividades na ALMG foi o período de férias coletivas, uma vez que, segundo as informações repassadas, não há interrupção do expediente durante o recesso parlamentar de julho.

O Sargento Rodrigues não atendeu as ligações nem respondeu às mensagens da reportagem. Procurada, Marília Campos informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não iria se posicionar. 

 

Fonte: Aparte – O Tempo ||
Imprimir
Comentários