O programa de vistoria de viadutos, pontes e trincheiras desenvolvido pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) já verificou a situação de conservação de 1.050 obras em diversas regiões do Estado. Este número representa um percentual de 58% dos trabalhos concluídos. A meta do programa, iniciado no final de 2008, prevê a inspeção de 1.800 obras de artes especiais. Os trabalhos deverão ser concluídos em março de 2011, informou o diretor-geral do DER, José Elcio Santos Monteze. Estão sendo investidos neste trabalho cerca de 2,9 milhões de reais.
Com base no trabalho de vistorias, será feito um relatório sobre a situação das pontes, viadutos e trincheiras e a necessidade de realização de algum tipo de intervenção, como substituição, restauração, reforço ou de manutenção de cada uma delas. Será feito também um registro dos dados coletados, incluindo informações sobre localização, definições geométricas e dados relativos ao projeto, construção e histórico das intervenções realizadas em uma base de dados informatizada.
Banco de dados
O diretor geral do DER considera a inspeção fundamental para a manutenção do patrimônio. ?De posse dos dados podemos programar os reparos permanentes de trincheiras, passarelas, pontes e viadutos, prevenindo o processo de degradação?, disse. Outra vantagem do trabalho de levantamento da vistoria, apontada por Monteze, ?é a possibilidade de criação de um banco de dados que irá favorecer o gerenciamento das atividades, sobretudo no que se refere à programação orçamentária plurianual. O que permitirá a redução dos custos de manutenção?, acrescentou o diretor-geral do DER.
Fatores de desgaste
Entre os fatores que mais contribuem para o desgaste das estruturas das obras estão as variações climáticas, principalmente em função de desmatamento, que provocam problemas hidráulicos e, consequentemente, erosões e descalçamentos das estruturas, o tráfego constante de veículos pesados e a idade avançada das obras.
O levantamento irá verificar se há infiltrações, a situação dos pilares de sustentação e ferragens. ?O foco do nosso trabalho, sobretudo neste caso, é a prevenção. Nós, do setor público, temos a obrigação constante de fiscalizar com rigor cada obra. Caso sejam detectados problemas nas estruturas as intervenções serão feitas no momento correto e com custos menores?, acrescentou.
Os trabalhos estão sendo realizados pela empresa Maia Melo Engenharia Ltda, vencedora da licitação para fazer o levantamento da situação dos viadutos, pontes e trincheiras localizadas na malha viária sob jurisdição do DER/MG.

Imprimir