Na quarta-feira (12), esteve na sede da 4ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Formiga, o Chefe da Seção de Perícias do 7º Departamento de Polícia Civil de Divinópolis, Rinaldo de Faria, que estará à frente de um trabalho pioneiro que agilizará e muito, a apuração de crimes de tráfico de drogas na cidade e na região.

Até então, os laudos de análises de entorpecentes apreendidos em Formiga e em todo o Estado, eram feitos no Instituto de Criminalística em Belo Horizonte e os resultados demoravam de 90 a 120 dias para serem entregues. Com a descentralização do serviço, o tempo de espera cairá para oito dias. Sendo que todas as segundas-feiras, os profissionais de Divinópolis ficarão por conta das análises de drogas apreendidas em Formiga. 

“O serviço como era realizado anteriormente, era bastante dispendioso, já que era necessário enviar uma diligência até Belo Horizonte para levar a droga e outra para trazê-la. Isso gerava gastos. Agora tudo ficará mais rápido, incluindo a conclusão das investigações”, explicou o delegado regional Irineu Coelho.   

A nova sistemática entra em vigor na próxima segunda-feira (17). Na Seção de Perícias de Divinópolis serão analisados seis tipos de drogas: maconha, crack, cocaína, LSD, haxixe e ecstasy, sendo que destas, as três primeiras são apreendidas com maior frequência e volume, aqui na região de Formiga.

Policia civilCAPA

 Rinaldo de Faria, chefe da seção de perícias (segundo da esquerda para a direita)

 

O delegado Luís Paulo de Oliveira, da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes acredita que “é um avanço descentralizar as perícias antes feitas em Belo Horizonte. Isso demonstra a integração dentro do 7º Departamento de Polícia Civil e resultará em maior eficiência nas investigações que serão agilizadas, já com o laudo conclusivo da droga”.

Durante a entrevista, o delegado regional comentou que em alguns casos, a demora na liberação dos laudos levou à soltura de investigados por tráfico. “Essa ação já vinha sendo estudada e discutida, uma vez que os atrasos prejudicam o andamento das instruções na justiça. De agora em  diante, os inquéritos poderão ser concluídos com mais rapidez e  encaminhados à justiça com o laudo definitivo, o que é imprescindível para a condenação”.

Nos próximos meses, a  Regional de Formiga passará também a contar com perícia especializada em meio ambiente. O trabalho será realizado em Divinópolis e será dado suporte à 4ª  DRPC em assuntos relacionados com poluição, explosivos e outras formas complexas de  degradação ambiental.

Estiveram presentes à reunião com Rinaldo de Faria, os dois delegados e ainda: Eli Tavares – auxiliar administrativo, Arnaldo Pereira – inspetor, Heverton Resende  – chefe de perícias e Fábio Augusto do Prado – chefe do Cartório. 

Policia civil 1

Os delegados Luís Paulo (Tóxico) e Irineu Coelho (Regional)

 

Lorene Pedrosa

Imprimir
Comentários