A taxa de desemprego nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ficou em 5,6% em fevereiro, após registrar 5,4% em janeiro, conforme aponta a Pesquisa Mensal de Emprego divulgada nesta quinta-feira (28). Em fevereiro de 2012, o indicador havia registrado 5,7%. De acordo com o IBGE, estatisticamente, a taxa foi considerada estável tanto em relação a janeiro quanto frente a fevereiro do ano passado.
A população desocupada somou 1,4 milhão de pessoas, indicando estabilidade tanto na comparação mensal quanto na anual. Já a população ocupada atingiu 23 milhões ? uma queda de 0,7% na comparação com janeiro. Porém, em relação a fevereiro de 2012, foi registrado aumento de 1,6%, o equivalente a 362 mil ocupados em 12 meses.
O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado chegou a 11,5 milhões e não mostrou variação sobre o mês anterior. Na comparação anual, foi registrada alta de 2,3%.
O rendimento médio real dos trabalhadores ficou em R$ 1.849,50 em fevereiro, indicando que o poder de compra dos ocupados aumentou 1,2% em relação ao mês anterior e 2,4% na comparação com fevereiro do ano passado.
Análise por região
Na comparação com janeiro, a taxa de desocupação não indicou variação significativa em nenhuma das regiões investigadas ? Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.
Já em relação a fevereiro de 2012, houve alta na taxa de Recife, de 5,1% para 6,5%. O índice apresentou queda em Salvador, de 7,8% para 6,2%; e no Rio de Janeiro, de 5,7% para 4,6%. Nas demais regiões, a taxa praticamente não variou.
Com relação ao contingente de desocupados, não houve variação na comparação de fevereiro com janeiro, em termos regionais. Na comparação anula, houve quedas nas Regiões Metropolitanas de Salvador e do Rio de Janeiro (19,3% e 19,%, respectivamente) e alta em Recife (28,2%).

print
Comentários