Não teve Tite, quarteto mágico ou invencibilidade que salvasse. Uma pesquisa do Datafolha, publicada nesta terça-feira (12) pelo jornal “Folha de S. Paulo”, mostra que a desmotivação dos brasileiros com a Copa do Mundo bateu recorde. Segundo o levantamento, 53% dos torcedores em potencial da seleção afirmam não ter qualquer interesse pelo Mundial da Rússia, que começa na próxima quinta-feira (14).

O índice de desinteresse disparou às vésperas do começo do maior torneio de futebol: em janeiro, 42% se diziam desmobilizados pela busca do hexacampeonato. O Datafolha destaca que a marca é a pior desde 1994, início da série histórica. É a primeira vez que mais da metade dos brasileiros reconhece não ter interesse pela Copa.

Apesar da desmobilização, 48% dos entrevistados colocam o Brasil como favorito ao título na Rússia.

O desencanto pelo Mundial é maior entre as mulheres (61%), pessoas de 35 a 44 anos (57%), moradores da região Sul (59%) e brasileiros com renda familiar de até dois salários mínimos (54%). O instituto entrevistou 2.824 pessoas em 174 municípios entre os dias 7 e 8 de junho. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Apenas 18% dos entrevistados destacou que tem grande interesse pela competição, mesma porção dos que dizem ter interesse médio. Os pouco interessados são 9%. Até então, a pior marca da pesquisa havia sido estimada em 2014, que não empolgou 36% dos brasileiros. O amor pela seleção tem caído com o passar dos anos: em 1994, quando a seleção trouxe para casa o tetracampeonato, apenas 20% declaravam não se interessar pela Copa.

O jornal foi às ruas e elencou a crise econômica, a corrupção na Confederação Brasileira de Futebol e o 7 a 1 da Copa de 2014 como possíveis explicações para a queda no interesse com o Mundial.

IMPRIMIR

Fonte:

Portal Extra