Dezenas de milhões de norte-americanos vão às urnas hoje para escolher entre o democrata Barack Obama e o republicano John McCain para presidente dos Estados Unidos, além de renovar toda a Câmara dos Representantes (deputados) e um terço do Senado do país. As eleições começam ás 7h (10h pelo horário de Brasília). A expectativa é de um índice recorde de comparecimento às urnas, especialmente entre eleitores mais jovens. De acordo com um levantamento do Centro de Estudos Eleitorais da Universidade Americana divulgado no domingo, 153,1 milhões de pessoas já se registraram para votar, o que representa 73,5% da população apta a participar do pleito. Acredita-se que as eleições este ano baterão o recorde de 2004, quando 126 milhões, ou 64% do total, votaram para presidente. Até o momento, cerca de 45 milhões de eleitores já depositaram seus votos pelo correio nos cerca de 30 Estados norte-americanos que permitem o sufrágio antecipado, segundo uma pesquisa Wall Street Journal/NBC.
Porém, o voto popular é só uma das fases do processo. Nos EUA, os 538 integrantes do Colégio Eleitoral é que terão a missão de decidir quem assumirá a Casa Branca. Cada Estado do país leva um número definido de delegados para um ou outro candidato. Para ser eleito presidente, um candidato precisa conquistar 270 votos no Colégio Eleitoral. Por conta dos muitos fusos horários existentes nos EUA, as urnas permanecerão abertas durante aproximadamente 20 horas. Os primeiros locais de votação, na costa Leste, abrirão às 8h, segundo o horário de Brasília; as últimas urnas, no Alasca, deverão fechar às 4h de amanhã, também segundo o horário brasileiro de verão. A expectativa é que o resultado do pleito seja conhecido no dia 15 de dezembro. A posse do próximo presidente dos EUA está marcada para 20 de janeiro de 2009.

print
Comentários