Cerca de 60 presos do regime semiaberto do Presídio Floramar, em Divinópolis, agora cumprem a pena em regime domiciliar, utilizando tornozeleira eletrônica.


A informação foi confirmada nessa segunda-feira (11) pela Secretaria do Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).


A decisão foi concedida pela Justiça de Divinópolis para detentos que têm o benefício de trabalho externo por parte de carta emprego. O benefício aplicado aos presos passou a valer no dia 7 deste mês.


De acordo com a Sejusp, as condições para o uso do aparelho, como horários a serem cumpridos e limitações de áreas, são determinadas pela Justiça. O monitoramento da tornozeleira é feito pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), por meio da Unidade Gestora de Monitoração Eletrônica (UGME), que fica em Belo Horizonte.


A pasta explicou que o equipamento instalado no preso é semelhante a um relógio de pulso e pesa cerca de 160 gramas.


Após instalado, o interno não pertence mais à penitenciária e sim à unidade gestora, que passa a integrar o sistema de monitoração eletrônica.


A UGME é responsável por monitorar, pelas tratativas de ocorrências geradas e pela interlocução com o Poder Judiciário, além do próprio monitorado.

Imprimir

Fonte:

G1