No próximo sábado (19), a técnica de enfermagem e captadora de sangue da Santa Casa de Caridade de Formiga, Helena Maria, promoverá um evento em comemoração ao Dia Mundial do Doador de Sangue, celebrado em 14 de junho.
A ação tem como objetivo alertar a população para a importância da doação e também cadastrar os interessados em se tornar possíveis doadores de sangue junto ao Hemocentro de Divinópolis, órgão da Fundação Hemominas.
No sábado, das 11h às 14 h, a colaboradora estará em uma tenda, que será colocada na entrada do Supermercado ABC, onde fará cadastramentos, orientações, além de sanar as dúvidas em relação ao processo de doação de sangue.
Segundo Helena Maria, é muito importante que toda a população se conscientize da necessidade e importância desse ato. ?Doar sangue é um ato de cidadania e solidariedade, que pode salvar vidas. Nos hospitais, diariamente, muitos pacientes precisam de sangue, por isso, é imprescindível que a comunidade se mobilize e mais pessoas se tornem doadoras. Agradeço ao Supermercado ABC pelo espaço cedido para a realização do evento. Se todas as pessoas e empresas se conscientizarem quanto à importância da doação de sangue, muitas vidas serão salvas? , comenta a captadora.

Captação de doadores de sangue da Santa Casa
A Santa Casa de Formiga conta com um serviço de captação de doadores. Todas as sextas-feiras, às 6h, um ônibus leva, gratuitamente, os doadores de sangue ao Hemocentro de Divinópolis. Os interessados em conhecer o processo de doação ou agendar a doação podem entrar em contato pelo telefone: (37) 3329-1304.

Campanha de doação de sangue
De acordo com dados do Ministério da Saúde, o aumento de 30% no transplante de órgãos e o crescimento da população fazem crescer também a demanda por sangue nos hemocentros. São coletadas por ano 3,5 milhões de bolsas de sangue no Brasil, quando o ideal seria 5,7 milhões.
Além da campanha de doação de sangue, desde o dia 2 de junho está sendo realizada uma consulta pública sobre a proposta de mudar as idades mínima e máxima para doação. Hoje podem doar sangue quem tem em 18 e 65 anos. A proposta é que a idade seja de 16 a 68 anos. Com a mudança, 13,9 milhões de pessoas ficam aptas a doar sangue.
Outras mudanças também foram propostas, como limitar usuários de maconha de doarem sangue e impedir definitivamente as pessoas com piercing na boca.
Saiba como doar
Para doar sangue, basta ir ao hemocentro mais próximo. Todo procedimento demora muito pouco, é seguro e não dói. Confira as recomendações do Ministério da Saúde:
– Para doar sangue é necessário: Sentir-se bem, com saúde; apresentar documento com foto, válido em todo território nacional; ter entre 18 e 65 anos de idade; ter peso acima de 50Kg.
– Recomendações para o dia da doação: Nunca vá doar sangue em jejum; faça um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior a doação; não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores; evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação; evitar alimentos gordurosos nas 3 horas antecedentes a doação; Interromper as atividades por 12 horas as pessoas que exercem profissões como: pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, subir em andaimes e praticar pára-quedismo ou mergulho.
– Quem não pode doar: Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade; mulheres grávidas ou amamentando; pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas; usuários de drogas; aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.

Imprimir
Comentários