O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, afastou, nessa sexta-feira (8), o chefe da superintendência no Distrito Federal, Hugo de Barros Correia, que investiga o inquérito das fake news e o filho do presidente Bolsonaro, Jair Renan.

Hugo, atualmente, está no comando de algumas apurações delicadas e importantes para o Planalto, como os inquéritos do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre fake news, um sobre organização criminosa dos atos antidemocráticos e outro da live com ataques às urnas eletrônicas feita pelo presidente Jair Bolsonaro. Ambos estão sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes.

Como superintendente, Correia não tocava tais investigações, mas coordenava o núcleo que apura os casos. A superintendência do DF também investiga o filho 04 do presidente, Jair Renan, na operação que apura desvios de recursos no Ministério da Saúde. A investigação contra o filho do presidente despertou a atenção também da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19. Documentos obtidos pelo colegiado mostram que Jair Renan pediu ajuda de um lobista para abrir sua empresa privada em Brasília.

Para o lugar de Correia, Maiurino deve indicar um delegado do Rio de Janeiro, reduto da família Bolsonaro. O nome ainda não foi divulgado oficialmente.  

Fonte: Estado de Minas

print
Comentários