O Disque Direitos Humanos divulgou nesta segunda-feira (24) o número de ligações registrados ao serviço entre janeiro e agosto deste ano. Conforme o órgão são realizadas quase dez denúncias por dia de violações de direitos humanos de crianças, mulheres, idosos, pessoas com deficiência e detentos.
Conforme o Disque Direitos Humanos até o mês passado foram 2.613 denúncias de várias regiões do Estado, a maioria delas para relatar crimes ocorridos dentro da própria casa e cometidos por familiares.
Do total de relatos, 1.610 foram de crimes contra crianças e adolescentes, dos quais a maior incidência foi de violência física dentro da própria família, com 618 relatos. As violações cometidas contra a população idosa aparecem em seguida, com 733 denúncias. Neste caso, o relato mais comum foi o de maus-tratos familiares, com 468 ligações.
O serviço também registrou 108 denúncias de crimes contra mulheres, dos quais 97 de agressão e maus-tratos. Os crimes contra pessoas com deficiência foram denunciados 75 vezes nesses oito meses, sendo 59 registros de agressão e maus-tratos.
Criado em 2000, o serviço recebe ligações de todo o Estado. Os relatos recebidos são encaminhados para os conselhos e delegacias especializadas. Em alguns casos, dependendo da gravidade e urgência, até mesmo a Polícia Militar pode ser acionada. O serviço é sigiloso, gratuito e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h.

print
Comentários