A AB Nascentes das Gerais, atenta à sua responsabilidade socioambiental, apresenta os resultados de estudos ambientais do plantio compensatório iniciado pela empresa em 2013, em Bambuí, próximo a Serra da Canastra, no Projeto “SOS São Francisco”. O plantio de mudas nativas faz parte do projeto de preservação e recuperação da mata ciliar do rio São Francisco.

É importante destacar que em todas as etapas de execução do projeto, a concessionária procurou envolver a comunidade local com as causas ambientais, conscientizando e fortalecendo o compromisso com a preservação e sustentabilidade do projeto.

Em Bambuí, na bacia do Alto São Francisco, as áreas reflorestadas pela concessionária, com o plantio de 15 mil árvores, entre elas ipês, quaresmeiras, jacarandá e goiabeiras, e cercamento de 17,45 hectares, já se encontram em processo avançado de regeneração e com bom potencial de recuperação. No local, grande parte das árvores plantadas, já iniciou o processo de frutificação, atraindo várias espécies de pássaros para a região.

Os estudos também detectaram nas áreas do projeto, por meio de tocas, pegadas e vestígios, a presença de animais silvestres como quati, capivaras, tatu e onça parda. A presença destes pássaros e animais já atende a um dos objetivos do projeto de recomposição das matas ciliares, que é fornecer abrigo e permitir o fluxo de migração no local, contribuindo para a dispersão de sementes pelos ambientes onde estes animais transitam e para a manutenção das espécies e regeneração de áreas desmatadas.

 

(Foto: divulgação Nascentes das Gerais)

 

Fonte: Nascentes das Gerais ||

Imprimir

Comentários