O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) estuda reduzir o limite de velocidade para caminhões, carretas e ônibus nos 26,2 quilômetros do Anel Rodoviário. Atualmente, a máxima permitida é de 80km/h, com redução para 70km/h em alguns pontos, mas, por causa da repetição de acidentes, em todo o trecho deve ser proibido ultrapassar 70km/h.

Nos próximos dias, a empresa operadora das lombadas eletrônicas começa a testar os radares desativados para identificar se todos estão em condições de uso. Ao todo, devem ser religados 10 aparelhos medidores de velocidade no Anel Rodoviário, além de outros 12 nas BRs 356, 381 e 040. A expectativa é de que até o fim do mês todos estejam funcionando.

print
Comentários