O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) decretou nesta terça-feira (22), por meio de uma resolução interna, a religação emergencial de 22 radares em rodovias federais que passam por Minas – nove no Anel Rodoviário, sete na BR-381, três na BR-040 e três na BR-356. A decisão partiu da sede do órgão em Brasília, após a realização de uma reunião extraordinária envolvendo a diretoria colegiada do Dnit.
A resolução deve ser publicada no Diário Oficial da União. Após a publicação, os radares deverão ser religados em um prazo máximo de sete dias. Segundo o Dnit, o próximo passo será definir alguns detalhes técnicos entre o órgão e a empresa que operava anteriormente os aparelhos. Realizado de forma emergencial, o contrato dispensa licitação.
Em julho, o departamento de infraestrutura informou que religaria, em 15 dias, 28 radares nas BRs. Na época, seriam 13 na 381, dez no Anel, dois na 040 e três na 356. Porém, os testes dos equipamentos não foram feitos, e o contrato não foi assinado.
Estaduais
Ainda nesta terça, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, assinou uma ordem de serviço que determina, até o fim do ano que vem, a implantação de 196 radares fixos nas rodovias estaduais. Desses, 74 serão instalados ainda este ano, em locais de maior índice de acidentes, como a região metropolitana e as regiões Central, Sul, Triângulo e Alto Paranaíba. As empresas vencedoras da licitação terão um prazo de 30 dias para realizar o serviço.
A instalação dos aparelhos tem um investimento total de R$ 98,5 milhões, que inclui a instalação e a manutenção dos equipamentos durante os próximos quatro anos. Para essa primeira etapa, R$ 7 milhões serão investidos.
A novela
Desde setembro de 2007, os radares da malha viária federal estão desligados. Três tentativas de licitação foram tentadas, mas todas contestadas na Justiça. O quarto certame nacional terá sua primeira etapa no próximo dia 10. Para Minas, serão 389 equipamentos redutores de velocidade.
Estado vai emprestar equipamentos
O tenente Geraldo Donizete, comandante do 1º Pelotão da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) informou que na reunião de ontem falou-se no empréstimo de três radares pelo governo do Estado para o Anel Rodoviário. ?Dois pontos que podem ter os equipamentos são os bairros Olhos D´água e Betânia? ressaltou.
Atualmente, apenas um radar móvel é operado na pista pela corporação. Cerca de 1.300 pessoas são autuadas por dia. Nos últimos três anos, foram registrados 6.891 acidentes no trecho.
O Anel foi declarado em situação de calamidade pública no fim da semana passada. O decreto visa facilitar a intervenção emergencial na pista. O relatório com toda a avaliação da via é finalizado e deve ser remetido hoje à Brasília, para a Secretaria Nacional de Defesa Civil.

Imprimir
Comentários