Moradores da região do Autódromo de Interlagos, na Zona Sul de São Paulo, aproveitam o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 para complementar a renda da família. Eles alugam lajes, varandas e até janelas dos apartamentos com visão para o circuito durante todo o fim de semana da corrida.É um dinheiro extra, dá para tirar um mês de salário em um domingo, afirma o motorista Nilton Flores de Jesus Novaes, de 33 anos.
Há 16 anos, Novaes ganha um dinheiro extra no fim de semana da corrida em Interlagos. Este será o primeiro ano que o motorista irá alugar a varanda na cobertura do sobrado que construiu recentemente na Rua Manuel de Teffé – antes, ele locava o espaço de outra casa onde vivia, também com visão para o autódromo. Já tenho 50 pessoas reservadas, que irão vir de Guarulhos, Osasco e Curitiba, afirmou.
O motorista ajustava na tarde de terça-feira(13) os últimos detalhes para receber o público na varanda. Ele conta que construiu o espaço com churrasqueira e um pequeno bar especialmente para a época do GP do Brasil. Novaes cobra R$ 50 por pessoa e vende cerveja e refrigerante durante a corrida. Tenho clientes que vem há mais de 10 anos e já trazem carne também, diz. Difícil é conversar durante o GP. Com o barulho, você não escuta ninguém.,afirma.
Além do espaço, ele irá alugar este ano um cômodo da casa por R$ 300 para um grupo de Curitiba. Com o dinheiro que ganha no fim de semana do GP, Novaes adquire eletrodomésticos para a casa. Já comprei geladeira, fogão novo para minha mulher e paguei dívidas, lembra.
Na mesma rua do motorista, o comerciante Valdemir dos Santos, de 35 anos, também alugará um espaço na varanda de casa. É o primeiro ano que alugo, porque comprei o prédio agora. Já reformei tudo, agora tem que pagar as contas, afirma Santos. Ele acredita que mais de 20 pessoas podem assistir à corrida no espaço, mas não havia decidido, até a tarde de terça-feira, o valor que irá cobrar.

Imprimir
Comentários