O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) vem obtendo, ao longo dos últimos anos, resultados recordes de distribuição dos direitos autorais de execução pública musical. Prova disso é que, no ano passado, 81.250 titulares de direitos autorais e conexos (autores, intérpretes, músicos, editores, produtores fonográficos, entre outros) foram beneficiados.
Compositores e intérpretes de músicas sertanejas, axé e pagode continuam no topo das paradas de sucesso. Victor Chaves, da dupla sertaneja Victor e Léo, foi apontado pelo órgão como o campeão entre os titulares com maiores rendimentos, além de ser um dos 10 autores com maior rendimento em shows. Já a música de axé ?Praieiro?, de Manno Góes, foi a campeã entre as 10 músicas mais executadas.
De acordo com dados do Ecad, houve um aumento de R$ 318 milhões no valor distribuído a classe artística, que tem muitos motivos para comemorar – um deles seria a alta de 17,06% no valor distribuído em relação ao registrado em 2008. A música brasileira continua tendo destaque, já que das obras musicais contempladas 69% foram nacionais e 31% estrangeiras. Entre 2000 e 2009, a distribuição dos direitos autorais deu um salto de 278% demonstrando os avanços dos processos adotados pela instituição, sobretudo do ponto de vista tecnológico, principalmente devido ao fato da empresa desenvolver internamente os seus próprios sistemas informatizados.
Entre os destaques, está o vocalista da banda ?Asa de Águia?, Durval Lelys, o quinto autor com mais rendimento referente a shows no ano de 2009 e também o 16º com maior rendimento em todos os segmentos de execução pública musical, entre eles, shows e eventos, rádio, TV, música ao vivo e sonorização ambiental, entre outros, em 2009.

IMPRIMIR