A busca de soluções menos agressivas ao meio ambiente é a nova postura que a União Postal Universal (UPU), agência da ONU responsável pela coordenação dos serviços postais em 191 países, espera que correios de todo o mundo passem a adotar. Esse será o foco do Dia Mundial dos Correios, celebrado nesta sexta-feira (09/10), data que remete à criação da UPU. Uma proposta unindo o setor postal mundial em torno dessa ação será apresentada na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que será realizada na Dinamarca, em dezembro. Em Minas, é importante ressaltar que esse cenário já é realidade nos Correios há quase três anos, quando a administração regional elencou a Responsabilidade Social como um de seus pilares de gestão.
Ações sociais e ambientais ganham cada vez mais força no Estado. Ao mesmo tempo em que se comemora o Dia Mundial dos Correios, vale destacar, há exatamente dois anos, a criação em Belo Horizonte da Central Braille dos Correios, responsável, desde então, por oferecer a toda a população brasileira o Serviço Postal Braille, destinado a realizar a transcrição de correspondências da escrita comum para o braille e vice-versa. Sua intenção é garantir autonomia aos usuários cegos, que podem dispensar a ajuda de terceiros para ter acesso ao conteúdo das cartas. O serviço ganha cada vez mais importância e procura, registrando crescimento de 1.673% desde o início de suas atividades. Somente em 2009, o Postal Braille já transcreveu aproximadamente 1 mil mensagens. Pioneiro no País e em consonância com as diretrizes de inclusão postal do Ministério das Comunicações, o serviço integra a política de Responsabilidade Social dos Correios.
Ainda na área social, outro destaque é a tradicional campanha Papai Noel dos Correios. A ação de maior repercussão social em época natalina nasceu em Minas, em 1989, e busca proporcionar a milhares de crianças carentes que escrevem cartas para o bom velhinho a realização dos pedidos de Natal e aos cidadãos brasileiros o sonho de ser o Papai Noel delas, nem que seja por um dia. Como forma de reconhecer o sucesso dessa iniciativa, os Correios receberam da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) em Minas Gerais, no último dia 06/10, o Prêmio Top Socioambiental 2009.
A preocupação ambiental da UPU também se faz presente nos Correios em Minas, que elegeu o etanol como combustível para o abastecimento de sua frota veicular. Atualmente são 91 veículos bicombustíveis (flex) administrativos e 142 operacionais utilizando o etanol. Com o uso desse combustível, a redução nas emissões de dióxido de carbono (CO2), assim como de outros gases poluentes causadores do efeito estufa – chega a quase 90% na comparação direta com o uso de gasolina. O etanol é uma solução brasileira, que gera desenvolvimento econômico e tecnológico, criando também empregos e economizando divisas com a importação de petróleo.
O Cata-Pilhas também é outro programa que segue essa conduta. Em Minas, cerca de 50 agências em todo o Estado dispõem de coletores para o recebimento de pilhas e baterias fora de uso. Os Correios são responsáveis pela coleta e encaminhamento das pilhas e baterias, ficando a reciclagem de todo o material recolhido a cargo de empresa especializada. O Cata-Pilhas busca ampliar cada vez mais o campo de atuação da Coleta Seletiva Solidária, demonstrando também a preocupação com o descarte inadequado de pilhas e baterias. Esses produtos constituem resíduos perigosos, já que muitos dos metais presentes em sua composição (como chumbo, cádmio e mercúrio) podem ser liberados caso as pilhas sejam incineradas ou descartadas inadequadamente em lixo domiciliar, causando danos à saúde e ao meio ambiente.

print
Comentários