Na reunião da Câmara Municipal na segunda-feira passada (10), foi anunciada a formação do ?Bloco da Maioria?, formado por seis vereadores, grupo antes conhecido como G6. Mas o bloco será extinto com a saída do vereador petista Edmar Ferreira.
Segundo informou o membro da Executiva do PT, Túlio Fonseca, houve uma reunião na segunda-feira (17), depois que o vereador Edmar Ferreira enviou uma carta ao partido solicitando uma reunião com o prefeito para discutir algumas questões. Um novo encontro foi feito na terça-feira (18) com o Diretório e o vereador, além da presença do prefeito Aluísio Veloso/PT.
Nessa reunião, Edmar Ferreira concordou em deixar o ?Bloco da Maioria?, por orientação do partido. Apesar disso, o vereador continua sendo o membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI da Saúde), uma vez que, como ele foi o primeiro a assinar o documento, não pode desintegrar a comissão.
A participação do vereador petista no grupo da maioria foi por orientação do partido, que declarou apoio à candidatura de Reginaldo dos Santos/PCdoB à presidência da Câmara.
Para justificar a saída do vereador Edmar Ferreira do grupo, o PT enfatizou em nota no site do partido. ?As declarações do partido[PCdoB] à imprensa mostraram que o interesse dos comunistas com o PT era apenas o de eleger o presidente da Câmara. Fizemos parte da base do presidente da câmara durante seis meses, mesmo nunca tendo sido chamados pra conversar. Se não somos aliados, então agora agiremos desta maneira. O primeiro passo é desfazer o sonho de algodão do G6. Vamos ver se sobram 3 pra contar a história?.
Em matéria veiculada no site do partido, Edmar Ferreira disse que a reunião foi positiva e que procura fazer o que o PT determina. A redação do portal Últimas Notícias e do jornal Nova Imprensa tentou falar com o vereador na tarde de ontem, mas ele disse que só se pronunciaria pessoalmente e não teria disponibilidade para falar com a redação. O presidente do PT também preferiu não se pronunciar sobre o assunto.

print
Comentários