Uma das classes mais importantes e desvalorizadas do Brasil. O contraste é evidente quando se fala em professores. A profissão, que já teve um papel basilar no passado, hoje é, de um modo geral, alvo do ostracismo, sustentada por personagens anônimos que lutam uma guerra sem armas por condições mais dignas. Esse esquecimento é o que de mais pernicioso pode acontecer em um país. Professores insatisfeitos, alunos despreparados.

Os mestres constituem pais que adotam e são adotados. Seus ensinamentos auxiliam na formação de pessoas de caráter. Eles se dedicam a compartilhar experiências e conhecimentos, buscando tirar o melhor de cada um. Acredite, é possível mudar o mundo com um professor, uma criança, uma caneta e um pedaço de papel. Basta boa vontade e um razoável direcionamento dos recursos da educação para que estes quatro elementos possam convergir.

O castelo intelectual do brasileiro é construído diariamente, por meio de seu povo. Cada aluno que sai da escola e cria sua empresa, acessa o nível superior e acresce ao desenvolvimento do país é um caso de sucesso, certamente perpetrado por um ensino que cumpriu seu propósito. O trabalho do professor garante a formação concreta de nossos discentes.  Nesse sentido, os mestres constituem a base de uma sociedade civilizada e ciente do poder da democracia.

Um bom professor não apenas forma alunos, mas também toca o coração de cada um. A aula deve ser produtiva, estimulante. Fazer questionar é a principal obrigação deste relacionamento que começa nos primeiros anos da educação infantil e se estende às especializações de nível superior. O ensino de qualidade muda realidades, desenvolve postura crítica e impermeabiliza o povo a casos de corrupção. O Brasil demora demais para tomar conta disso.

 

Os professores têm a belíssima missão de estabelecer metas, rumos. Procuram, diariamente, encontrar um futuro palpável dentro da característica dos alunos. Neste dia (15 de outubro), fica o agradecimento por cada momento, cada ensinamento dado não apenas no contexto de uma aula, mas para a vida inteira. São os heróis do cotidiano: anônimos, confiáveis e dotados de um sincero sentimento de esperança no futuro de nossa espécie. Mestres, apesar dos percalços, continuem sua luta por um Brasil mais consciente e inteligente. Parabéns!

Imprimir
Comentários