Da Redação

Para quem temia um cenário eleitoral nos moldes de 2012, com muitos candidatos para disputar o cargo de prefeito em Formiga, como de fato se delineou no primeiro semestre deste ano, ao que tudo indica, não se confirmará.

Após a desistência de Joice Alvarenga/PT e de Mauro César/SDD, nesta segunda-feira (31), primeiro dia para a realização das convenções partidárias que indicarão os postulantes aos cargos de prefeito e vereador, o pré-candidato pelo Podemos, Laércio Reis, abandonou a disputa.

A notícia foi dada em entrevista, ao vivo, à equipe da rádio 93 Play, por volta das 12h.

Laércio, que é coronel da Reserva da Polícia Militar de Minas Gerais, elencou as diversas razões que o levaram a tomar tal decisão, dentre eles um boicote sofrido no próprio partido.

O até então pré-candidato disse ter aceitado o convite para se filiar ao Podemos e disputar as eleições para ser uma opção de “sangue novo”, e pretendia se valer dos contatos que possui em Brasília de pessoas próximas ao presidente Jair Bolsonaro para que Formiga fosse beneficiada por meio de verbas e execução de projetos.

Laércio considerava que estava sendo bem aceito junto à população ao lançar sua pré-candidatura, porém, por ter chegado a um partido já estruturado, não teve a possibilidade de juntar pessoas da confiança dele que alavancassem sua candidatura e “vestissem a camisa”.

Dessa forma, ele considera não ter recebido o apoio esperado de parte dos filiados ao Podemos, sendo, inclusive, boicotado por alguns que são movidos por “interesses escusos”, o que está totalmente na contramão do que Laércio acredita, defende e vive.

Para o então pré-candidato, manter o projeto de se eleger pelo partido diante deste panorama no qual não concorda, poderia comprometer sua história de vida. Apesar dos apontamentos, ele disse haver no Podemos em Formiga muita gente boa, porém há “muito trigo no meio do joio”

Questionado se, diante da desistência, apoiaria alguma das duas pré-candidaturas postas (Eugênio Vilela/ Democratas e Eduardo Bras/PSD) Laércio disse que não, pois buscava ser justamente uma terceira via. Ele garantiu ainda, que não se candidatará ao cargo de vereador e que, como cidadão, estudará as propostas dos candidatos para, caso convencido, exerça seu direito a voto (sigiloso) da melhor maneira.

Durante a entrevista à rádio 93, o coronel da reserva ainda tratou de suas habilidades administrativas exercidas ao longo da vida, na gestão profícua inclusive no comando de vários Batalhões da Polícia Militar.

Além da carreira na PM, Laércio é formado em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e prestou relevantes serviços a esta cidade e região, sendo de grande importância quando da elevação da Companhia Independente de Polícia Militar à condição de Batalhão.

O partido Podemos ainda não se manifestou sobre a desistência de Laércio Reis e sobre as questões colocadas pelo coronel da reserva ao explicar sua decisão.

print
Comentários