Neste domingo (7), é o segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas de linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias, além de redação, começaram às 13h e serão realizadas até as 18h em todo o país. No sábado (6), o exame foi realizado das 13h às 17h, com provas de ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias.
O exame está sendo aplicado em 1.698 cidades, 11.646 locais de prova e 128.200 salas. O processo de distribuição das provas nos locais de realização começou bem cedo no sábado, por meio de 1,8 mil rotas de distribuição dos Correios e não houve ocorrência de problemas durante a entrega do material.

Abstenção no primeiro dia fica em 27%
O primeiro dia de provas do Enem transcorreu em normalidade. Foi o que afirmou o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Joaquim Neto, na noite de ontem. De acordo com Neto, o cálculo preliminar da abstenção no primeiro dia ficou em 27%.
A aplicação dos testes no sábado começou às 13h, exceto em um local em Belo Horizonte, onde houve queda de energia. ?Lá, o exame teve início às 15h, quando a energia foi restabelecida, para que não houvesse prejuízo aos estudantes?, informou Neto. Neste caso, os alunos tiveram as mesmas quatro horas e meia para responder as questões.
Em relação à troca do cabeçalho no cartão-resposta, em que o título ciências da natureza aparecia no lugar de ciências humanas, o presidente do Inep garantiu que nenhum candidato será prejudicado. Neto explicou que, assim que o problema foi detectado, logo no momento da abertura dos pacotes que continham as provas, os fiscais de sala foram orientados a pedir para os alunos preencherem normalmente, de acordo com a numeração de cada questão, independentemente do cabeçalho.
?Caso o candidato não tenha recebido esta orientação e tenha preenchido de forma invertida o cartão-resposta, poderá entrar com requerimento no sistema de acompanhamento do Enem na internet. Essa opção estará disponível ainda essa semana? , disse Neto. Segundo ele, basta que o estudante peça para sua prova ser corrigida de forma inversa, ou seja, considerando as questões de 1 a 45 como ciências da natureza e suas tecnologias e as de 46 a 90 como ciências humanas e suas tecnologias.
Algumas provas de cor amarela tiveram questões repetidas ou erro na numeração dos itens. Assim que o Inep tomou conhecimento do ocorrido, observou Neto, orientou os aplicadores dos testes a substituírem os cadernos errados por outros da reserva técnica enviada a cada local de prova. ?Os problemas de ordem gráfica serão apurados e os candidatos podem ficar tranquilos; ninguém sairá prejudicado? , salientou.
O gabarito oficial das provas deste fim de semana será divulgado na terça-feira, (9) a partir das 18h. O resultado do exame sairá na primeira quinzena de janeiro.

print
Comentários