Mais de 422 mil mineiros contam os minutos para saber as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado. Para muitos estudantes, o resultado previsto para ser divulgado nesta sexta-feira (18) é o passaporte para a entrada em uma universidade pública.

A pontuação poderá ser usada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que abrirá as inscrições para instituições de ensino superior estaduais e federais, de todo o país, na próxima segunda-feira (21).

Na expectativa para conseguir ingressar no curso de administração da UFMG ainda em 2019 está Leandro Oliveira Barcelos, de 18 anos. “Não dá para acabar com o nervosismo. Minha família e eu estamos bem ansiosos para saber quanto tirei”, conta o estudante.

O jovem, que fez o Enem pela terceira vez, diz ter se estudado muito para alcançar uma pontuação que dê a ele a chance de se tornar aluno da maior Federal de Minas. “E a escola me deu uma boa preparação para isso”, acrescenta Leandro. 

O resultado estará disponível no site enem.inep.gov.br/participante e no aplicativo oficial do exame. Os participantes terão acesso a quanto obtiveram nos testes de linguagens, ciências humanas e da natureza, matemática e redação.

Cálculo

A nota é calculada usando a chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI), que não estabelece previamente um valor fixo para cada questão. O resultado varia conforme o percentual de erros e acertos dos estudantes naquela pergunta. Assim, se a questão tiver grande número de acertos será considerada fácil e, por essa razão, valerá menos.

Possibilidades

Neste ano, o Sisu irá oferecer mais de 235 mil vagas distribuídas em 129 universidades públicas. Além disso, o candidato poderá usar a nota para concorrer a bolsas de estudos por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni) e para participar do Fies.

Treineiros

As notas a serem divulgadas amanhã só estarão disponíveis para quem concluiu o ensino médio. Os candidatos treineiros, que fizeram as avaliações para testar os conhecimentos, só terão acesso ao resultado em março, conforme o Ministério da Educação (MEC). 

Até lá, mais ansiedade para saber se a experiência valeu a pena. Que o diga Suelen Fernandes Araújo, de 17 anos, que sonha em cursar pedagogia. “O Enem não tem fama de ser uma prova fácil. Então, resolvi treinar antes, tanto o tempo para a realização do exame quanto para observar e aprender sobre as questões”, explica. A redação, segundo Suelen, foi o que a levou a participar antecipadamente.

 

Fonte: Hoje em Dia ||

Imprimir

Comentários