O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Formiga (Sintramfor) enviou nota à imprensa na tarde de sexta-feira (24) informando que poderá deflagrar uma greve geral a partir do dia 8 de agosto, caso o pagamento dos salários dos servidores voltem a atrasar.

Conforme divulgou o sindicato, em reunião realizada na quarta-feira passada (22) no Gabinete, o prefeito de Formiga, Moacir Ribeiro anunciou que o pagamento não será feito dentro do prazo legal que vence no dia 7 de agosto (5° dia útil de agosto).

Sobre o assunto, a Prefeitura enviou nota no sábado (25) e reafirmou a possibilidade de atraso devido a problemas financeiros. “Em conversa informal entre representantes da Prefeitura e do sindicato, de fato foi dito que os salários dos servidores podem atrasar, tendo em vista as dificuldades financeiras pelas quais passam praticamente todas as prefeituras do país. Porém, a administração está fazendo de tudo para que isso não aconteça.”, diz a nota.

A administração afirma ainda que “estão sendo feitos cortes de despesas em praticamente todos os setores, o que inclui até demissões de servidores em cargos de confiança e contratados. Além disso, diversos contratos que estão vencendo não serão renovados. A Prefeitura está buscando ainda aumentar sua arrecadação. Um exemplo é o Programa Em Dia com Formiga, o qual oferece descontos em multas e juros, além de parcelamento, para quem deve para o Município”.

Greve

A assembleia geral, para que os servidores decidam pela greve ou não, está marcada para o dia 7 de agosto (5° dia útil), às 17h, na Câmara Municipal.   

Também já está marcada uma manifestação pacífica para o próximo dia 10. A concentração será na Câmara, às 8h, de lá, os servidores seguirão caminhando até a Prefeitura, onde farão uma manifestação pacífica e os representantes do Sintramfor tentarão negociar com a administração municipal.

Ministério Público

O Sintramfor enviará ao Ministério Público um ofício solicitando que a Promotoria de Patrimônio Público acompanhe a aplicação das verbas vinculadas do município que são repassadas à Prefeitura para fins específicos como, por exemplo, o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o Média e Alta Complexidade (MAC) repassado para a aplicação na área da saúde e verba para pagamento de salários de alguns 

Redação do Jornal Nova Imprensa

print
Comentários