Nada de lamentações. Para Levir Culpi, o empate, por 2 a 2, arrancado pelo Palmeiras no minuto final do jogo não tira os méritos do Atlético, que escalou reservas na estreia no Campeonato Brasileiro, fora de casa.

Levir elogiou a postura da equipe, que buscou a vitória desde o começo. O treinador só questionou o tempo de acréscimo dado pelo árbitro Felipe Gomes da Silva (PR): cinco minutos.

“Eu não tive a sensação de derrota, tive a sensação de um grande resultado. O time jogou para vencer a partida. Não viemos para empatar. Ainda acho que com acréscimo desnecessário. Cinco minutos, não existe isso, mas saímos fortalecidos pelo que fizemos no jogo”, disse.

Nem mesmo o fato de ter deixado a vitória escapar no lance final da partida tirou a satisfação de Levir Culpi em São Paulo.

“A gente podia ter feito três, quatro. O Palmeiras também. Não há o que lamentar. Por isso o jogo de futebol nos encanta, não tem uma receita. Não achei que a coisa saiu melhor para o Palmeiras. Achei melhor para o Atlético, considerando a situação toda.”

Levir evitou destacar um ou outro jogador. Preferiu enaltecer todo o time. “Sem chances de fazer destaque individual, porque o coletivo funcionou. Todo mundo jogou muito, 90% deles não participou de uma sequência de jogos. Eles têm dois, três, quatro jogos picados. Não têm uma resistência de aguentar um jogo de 90 minutos, ainda mais na frequência como foi o jogo contra o Palmeiras. Estão de parabéns.”

Redação do Jornal Nova Imprensa Superesportes

Imprimir
Comentários