A empresa Lubrifor Autocenter Ltda está sendo indenizada pela administração municipal em R$ 35 mil. Em fevereiro do ano passado, com as fortes chuvas, parte da ponte Mariano Silva, localizada à rua Doutor Carlos Chagas cedeu e, com isso, vários estabelecimentos próximos foram danificados, inclusive a Lubrifor Autocenter. Atualmente, a empresa atende na rua Quintino Bocaiuva.
O projeto de lei 611/2012, que autoriza o pagamento com o objetivo de ressarcir todos os danos do desastre descrito no Processo Judicial nº 0261.11.100875-56, mediante acordo firmado pela procuradoria municipal, foi aprovado na Câmara Municipal, na segunda-feira (28). Serão pagas sete parcelas no valor de R$5 mil. O primeiro vencimento ocorreu no dia 20 deste mês.
Dois meses após o desabamento de parte da ponte, teve início a demolição e, em seguida, os trabalhos de reconstrução. Na época, os vereadores fizeram ferrenhas críticas à Prefeitura, afirmando que as empresas próximas ao local não poderiam ficar no prejuízo.
Na Prefeitura
O superintendente de Assuntos Institucionais, Fernando Porto, explicou quais são as medidas adotadas pela Prefeitura quanto aos prejuízos causados pela chuva. Existem duas leis que beneficiam as vítimas. A lei 45/76, que institui concessão de benefício às famílias, em casos de enxurradas e inundações bruscas, com valores que variam de R$ 750 a R$ 5 mil e a lei 46/30, que concede auxílio financeiro ou aluguel para as pessoas desabrigadas, com residências interditadas pela Defesa Civil.
No caso da Lubrifor Autocenter, a empresa entrou com uma ação na Justiça contra a Prefeitura para ter direito à indenização, já que foi prejudicada pelas chuvas.

Imprimir
Comentários