Ainda não há previsão para o retorno das obras na Praça do Cemitério do Santíssimo. A empresa Formipav Construtora, de Formiga, desistiu de continuar as obras. Segundo informou a procuradora municipal, Sandra Micheline, o prefeito Aluísio Veloso/PT já deferiu a rescisão com a empresa. ?A rescisão foi encaminhada à Procuradoria nesta quarta-feira (26). O próximo passo será entrar em contato com as outras empresas pela ordem de classificação e oferecer o primeiro valor remanescente, porém corrigido. Creio que, até a semana que vem, teremos fechado com outra construtora para a conclusão das obras? , explica.
De acordo com o secretário adjunto de Obras, Riderson Borges, a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) aprovou as mudanças no projeto e, com isso, os custos que eram de aproximadamente R$ 132 mil passaram para cerca de R$182 mil, ou seja, aproximadamente R$50 mil de diferença.
Com essa aprovação, o prefeito Aluísio Veloso assinou na semana passada a homologação de um novo contrato, a Prefeitura entrará com uma contrapartida de R$ 9 mil e a Setop cobre o restante. ?O município tem que entrar com uma verba mínima exigida dependendo do contrato, neste caso foi de 20%. Para serem aprovadas essas mudanças no projeto, foi necessário o engenheiro civil da Setop refazer a planilha e, em seguida, enviar à Procuradoria do Estado? .
Riderson Borges explicou ainda que os R$132 mil já foram quitados e que a prestação de contas está em dia. ?As obras tiveram início na Praça do Cemitério em setembro do ano passado, e foram suspensas por causa dessas mudanças no projeto em março deste ano. Assim que as obras forem reiniciadas, no máximo em 60 dias, a secretaria conclui as reformas?, conta o secretário.Com o novo projeto, as obras contarão com quatro postes, chafariz, bancos, abrigo para ônibus e lixeiras de inox, além de calçamento com pedras portuguesas.
Na reunião da Câmara da Última segunda-feira (24), o vereador Eugênio Vilela/PV havia cobrado novamente informações do Executivo sobre a demora no retorno das obras, pois ele disse ter sido informado de que a empresa responsável teria falido.
A redação do jornal Nova Imprensa e do portal Últimas Notícias tentou entrar em contato com o responsável pela construtora Formipav para saber os motivos que a empresa teria ?abandonado? as obras, porém a informação é de que ele estaria viajando.

print
Comentários