Redação Últimas Notícias

As empresas de confecções em Formiga deverão funcionar com o quadro de trabalhadores reduzido. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (25), no decreto 8.174.

A medida foi decidida em reunião entre o prefeito Eugênio Vilela, membros da administração municipal e representantes do do Sindicato dos Empregados das Indústrias de Confecções em Formiga.

De acordo com o documento, as empresas deverão funcionar com o limite de 50% do quadro de trabalhadores. Ou seja, se a empresa tem dez colaboradores, cinco trabalharão em um dia e outros cinco no outro dia. “Com esse decreto, vamos garantir o funcionamento das empresas, mas também vamos resguardar e proteger a saúde dos trabalhadores. Dessa forma, é possível que haja uma distância mínima entre um trabalhador e outro. Essas são medidas tomadas no sentido de preservar a saúde dos trabalhadores no segmento de confecções, que é tão importante na nossa cidade”, esclareceu o prefeito.

Disk Jurídico

As pessoas que tiverem dúvidas acerca dos decretos de emergência em saúde, podem entrar em contato com a Prefeitura pelo Disk Jurídico Covid-19.

Quem responderá aos questionamentos será o assessor jurídico da Procuradoria Municipal, Túlio Khouri. Segundo o advogado, este novo decreto conta com mais de 50 situações sobre o funcionamento do comércio e da Prefeitura e as medidas de prevenção ao Covid-19.
,
O funcionamento do canal de comunicação é diário. Túlio solicita à população para entrar em contato por meio de ligação. Devido ao volume de questionamentos, não há tempo hábil para atender a todos por meio de mensagens no WhatsApp.

Imprimir
Comentários