Empresas envolvidas na operação Lava Jato declaram falência

Uma das construtoras citadas nas investigações, a Engevix, enfrenta um cenário de dívidas e problemas de gerenciamento

Uma das construtoras citadas nas investigações, a Engevix, enfrenta um cenário de dívidas e problemas de gerenciamento

Após a onda de denúncias sobre o esquema de corrupção na Petrobras, a situação econômica das empreiteiras envolvidas ficaram comprometidas. As investigações da Operação Lava Jato dificultaram a obtenção de crédito para o gerenciamento das construtoras que foram citadas pela Polícia Federal.
Uma das afetadas, a Engevix está em processo de falência na Vara Cível de Barueri, no interior de São Paulo. Segundo informações do jornal O Globo, uma dívida de R$ 895 mil fez com que a empresa Locar Transportes Técnicos e Guindastes Ltda solicitasse pedido de falência na Justiça.
Ainda segundo o jornal carioca, a Engevix analisa uma possível solicitação de recuperação judicial. Entretanto, o receio de piora no quadro financeiro faz com que a empresa recue por enquanto.
A falência da empresa pode gerar um efeito em cascata, afetando outras empreiteras envolvidas nas investigações da Lava Jato. Além disso, o bloqueio cautelar imposto pela estatal às licitações de companhias só complica o quadro.
Após as denúncias, a prisão de executivos das empreiteiras OAS, Engevix, Mendes Júnior, UTC e Camargo Corrêa, em novembro do ano passado, provocou atraso em obras e no pagamento de dívidas das empresas com os bancos. Em novembro do ano passado, a Justiça Trabalhista chegou bloquear R$ 126 milhões em ativos da Petrobras para garantir o pagamento de dívidas trabalhistas de empresas que participam da construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Imprimir
Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Empresas envolvidas na operação Lava Jato declaram falência

Uma das construtoras citadas nas investigações, a Engevix, enfrenta um cenário de dívidas e problemas de gerenciamento.

Uma das construtoras citadas nas investigações, a Engevix, enfrenta um cenário de dívidas e problemas de gerenciamento.

 

Após a onda de denúncias sobre o esquema de corrupção na Petrobras, a situação econômica das empreiteiras envolvidas ficaram comprometidas. As investigações da Operação Lava Jato dificultaram a obtenção de crédito para o gerenciamento das construtoras que foram citadas pela Polícia Federal.

Uma das afetadas, a Engevix está em processo de falência na Vara Cível de Barueri, no interior de São Paulo. Segundo informações do jornal “O Globo”, uma dívida de R$ 895 mil fez com que a empresa Locar Transportes Técnicos e Guindastes Ltda solicitasse pedido de falência na Justiça.

Ainda segundo o jornal carioca, a Engevix analisa uma possível solicitação de recuperação judicial. Entretanto, o receio de piora no quadro financeiro faz com que a empresa recue por enquanto.

A falência da empresa pode gerar um efeito em cascata, afetando outras empreiteras envolvidas nas investigações da Lava Jato. Além disso, o bloqueio cautelar imposto pela estatal às licitações de companhias só complica o quadro.

Após as denúncias, a prisão de executivos das empreiteiras OAS, Engevix, Mendes Júnior, UTC e Camargo Corrêa, em novembro do ano passado, provocou atraso em obras e no pagamento de dívidas das empresas com os bancos. Em novembro do ano passado, a Justiça Trabalhista chegou bloquear R$ 126 milhões em ativos da Petrobras para garantir o pagamento de dívidas trabalhistas de empresas que participam da construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Redação do Jornal Nova Imprensa O Tempo

Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias