As famosas decorações que iluminam diversas ruas, praças, comércios e residências nesta época do ano já estão dando um toque de beleza a milhares de cidades em todo o mundo. Essa antiga tradição, aguardada por muitos, marca uma das datas mais esperadas do ano: o Natal.

No entanto, apesar de toda a magia que os enfeites luminosos proporcionam, é necessário ter cuidado na hora da instalação para não oferecer riscos à segurança das pessoas. É o que alerta a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).

Segundo o engenheiro eletricista da empresa, Demetrio Venício Aguiar, o ideal é escolher itens de qualidade, que tenham o melhor nível de isolamento elétrico possível. “Por isso, é recomendado adquirir apenas enfeites aprovados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), pois são submetidos a testes que garantem a segurança e o bom funcionamento dos dispositivos”, aponta.

Outra recomendação feita por Aguiar é o de evitar as famosas “gambiarras”, como a instalação de muitos enfeites em uma mesma tomada, utilizando adaptadores e multiplicadores popularmente conhecidos como “T” ou benjamim.

“Esses dispositivos provocam sobrecarga e, consequentemente, o mau funcionamento dos aparelhos, podendo causar choque elétrico e princípio de incêndio”, explica o engenheiro. Ainda de acordo com ele, “os filtros de linha podem ser utilizados, desde que seu dispositivo interno de proteção esteja operante e não tenha sofrido alterações”.

Atenção. Um público, em especial, deve ser observado a fim de evitar possíveis acidentes. “As crianças sentem-se atraídas com a pluralidade de cores e estilos das luzes natalinas, mas é preciso orientar para que elas evitem o contato e a aproximação das instalações elétricas, uma vez que podem sofrer acidentes de várias proporções”, afirma Aguiar.

Ainda segundo ele, uma boa dica é colocar uma barreira física em volta da árvore de Natal feita com caixas de presentes, de forma a impedir o acesso aos fios elétricos, protegendo, assim, as crianças e os animais domésticos.

Para a instalação de lâmpadas decorativas em fachadas, muros, jardins e árvores, a Cemig orienta respeitar a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. Também é indicado afixar os enfeites corretamente, evitando que o vento não os projete contra a fiação elétrica, provocando acidentes graves.

Apoio técnico.

 

No caso de instalação de conjuntos luminosos para fachada de prédio com potência mais elevada, a Cemig recomenda que esse tipo de serviço seja feito por um engenheiro, técnico ou eletricista para dimensionar a fiação e a proteção do circuito de acordo com a carga a ser ligada.

A Cemig alerta que caso aconteça algum acidente com a rede elétrica externa, basta ligar imediatamente para a central de atendimento ao cliente Fale, através do número 116, que funciona 24 horas por dia.

 

Dicas importantes

Evite deixar a instalação em área sujeita a chuva ou alagamento.

Não instale o conjunto de lâmpadas decorativas em estrutura metálica ou pontiaguda.

Após a instalação, corrija os pontos de aquecimento. Siga corretamente as instruções do catálogo do fabricante.

Dê preferência aos enfeites impermeáveis. Eles são mais seguros e duram mais.

Dê preferência às lâmpadas de LED. Além de mais econômicas, não geram aquecimento e são mais brilhantes.

Desligar os enfeites luminosos antes de dormir ou sair de casa pode contribuir para a redução do valor da conta de energia e evitar acidentes.

O conjunto da tomada de energia deve ser desligado ao substituir lâmpadas. Nunca execute esse procedimento puxando a tomada pela fiação.

 

Fonte: O Tempo ||

print

Comentários