A Acif e a CDL realizaram, na semana passada, um debate sobre a nova lei dos motofretistas e quais as suas implicações nas empresas formiguenses. Mais de 25 pessoas estiveram presentes no debate, que foi conduzido pelo Senat e pelo assessor jurídico da Acif, Sérgio Rabelo.
Entre o público presente estavam empresários que utilizam o serviço, profissionais liberais, colaboradores e representantes do Legislativo formiguense. O vereador Cabo Cunha falou sobre alguns pontos polêmicos da nova lei. Luciano Duque e Manoel Messias também estiveram presentes.
Empresários que já estão se adequando tiraram suas dúvidas durante o debate. ?Acho fundamental essas mudanças, tanto para a segurança do funcionário quanto do próprio empresário. Na minha empresa, tenho cinco motofretistas e eles já estão fazendo o curso, usando o colete e todas as motos estão devidamente equipadas. É necessário fazer todas essas modificações, pois é lei. O debate foi importante para todos entenderem que isso é uma lei séria e que deve ser cumprida?, comentou a empresária Liliana Leite Praça Nogueira.
Para quem utiliza este serviço, o Senat é responsável por treinar os profissionais de acordo com a legislação.
Segundo o assessor jurídico da Acif, Sérgio Rabello, o debate é apenas um começo de conversa, ainda há muito que esclarecer mesmo a lei já estando em vigor. ?A maior importância deste debate é esclarecer os dizeres da lei, ressaltar os pontos conflitantes entre as partes envolvidas e demonstrar o intuito das entidades de favorecer o exercício da profissão. A participação dos vereadores foi primordial, pois necessitamos deste envolvimento do Legislativo para minimizar os impactos sociais da lei?, disse Sérgio Rabello.

IMPRIMIR