O cinto de segurança de três pontos, considerada uma das mais importantes inovações na segurança automotiva, está completando 50 anos. O equipamento foi criado em agosto de 1959 pelo sueco Nils Bohlin, primeiro engenheiro de segurança da história da Volvo.
A peça começou a ser utilizada nos carros em 1958, no modelo Amazon. Na época, os cintos de segurança existentes eram fixados em apenas dois pontos, prendendo apenas o abdôme dos ocupantes dos automóveis, o que geralmente resultava em lesões nos casos de colisão em alta velocidade.
Bohlin, que até então era engenheiro da indústria aeronáutica, especializado em projetar sistemas de ejeção de pilotos, levou cerca de um ano para idealizar, desenvolver e testar um dispositivo com três pontos de fixação.
Em 1985, o Departamento de Patentes da Alemanha elegeu o cinto de segurança de três pontos como uma das oito invenções mais importantes em um século de existência.
O departamento de segurança rodoviária dos Estados Unidos estima que 270 vidas seriam salvas por ano se a frequencia no uso do equipamento aumentasse em 1%. Na Europa, a estimativa é que essa porcentagem resultasse na sobrevivência de sete mil pessoas ao ano.

print
Comentários