Além dos 34 atletas nascidos em Minas Gerais que estarão no Pan-americano de Toronto (confira arte ao lado), outros 15 que competem por clubes mineiros também tentarão buscar medalhas no Canadá, totalizando 49 em meio ao time composto por 590. 

Clube mais tradicional do estado, o Minas cede 16 atletas para a delegação brasileira, em três modalidades diferentes – vôlei, judô e natação. Apenas dois desses atletas são nascidos no estado. 

 Dos 18 judocas brasileiros convocados para formar a seleção da modalidade, cinco atuam pelo Minas. Nathália Brígida (até 48kg), Érika Miranda (até 52kg), Mariana Silva (até 63kg), Alex Pombo (até 73kg) e Luciano Corrêa (até 100kg) integram o time nacional no Canadá em busca das medalhas.

Mais experiente, Luciano vai em busca da terceira medalha dele em Pan-americanos, já que conquistou o bronze no Rio de Janeiro, em 2007, e o ouro em Guadalajara, em 2011.

O atleta Flávio Gualberto, de Pimenta, competirá no vôlei de quadra, já Núbia Soares, de Lagoa da Prata disputará no atletismo.

 “É um evento diferente das principais competições de judô, já que ficamos juntos com atletas de várias outros esportes. Mas temos que ir com tudo, já que estaremos lá com nossa melhor formação. Além disso, como é meu último Pan, espero poder ganhar uma medalha”, afirma o atleta, que pretende se aposentar no fim do próximo ano, logo após a Olimpíada do Rio.

 Estreia tripla

 Assim como Luciano, este também será o terceiro Pan de Érica. Só que a judoca ainda não conquistou o ouro da competição, tendo batido na trave duas vezes, no Rio e em Guadalajara. 

 Já Nathália, Mariana Silva e Alex Pombo, que vão disputar o Pan pela primeira vez, não veem a hora de subir no tatame. 

 “Vamos com tudo para essa competição. Apesar de o nível ser mais baixo do que o que vamos enfrentar na Olimpíada do ano que vem, será uma ótima oportunidade para estarmos em um evento multiesportivo e já ir se acostumando com o clima”. 

 

 

 

 

print
Comentários