Redação UN

“Não está faltando só água, não está faltando só chuva, está faltando responsabilidade com o povo de Minas Gerais”. Assim o senador Rodrigo Pacheco/DEM deu início a um vídeo por meio do qual pede ações concretas do Governo Federal para solucionar problemas relativos à baixa do Lago de Furnas.

No dia 5 de março deste ano, o senador realizou uma audiência pública, reunindo representantes da Agência Nacional de Águas (ANA), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Operador Nacional do Sistema (ONS), de Furnas Centrais Elétricas, do Ministério de Minas e Energia.

Segundo ele, todas as partes foram ouvidas, as dificuldades foram compreendidas, porém, na oportunidade, foram assumidos compromissos de que o problema da baixa do lago seria resolvido, até por se tratar de algo simples, que para Rodrigo Pacheco, depende quase exclusivamente de vontade política. Mas os meses passaram e nada ocorreu.

“Passados alguns meses, o que a gente assiste: uma nova baixa drástica do nível da água, a ponto de inviabilizar o turismo, a navegabilidade, a produção agrícola, a piscicultura, a pecuária; Entendendo que isso é só pra geração de energia, essa é lógica deles. Então está sobrando desrespeito”, critica o senador. Ele comentou que sabia que se tratava de uma luta difícil e cheia de interesses, mas não sabia que haveria tanta desconsideração com o povo mineiro.

Para Rodrigo Pacheco é hora de se mobilizar e convocar os responsáveis por esses órgãos para prestarem esclarecimentos no Senado, de vez que o simples convite não obteve resultados.

O senador ainda voltou a sua fala ao presidente da República, Jair Bolsonaro “Espero que o presidente, que está ciente do problema e bem-intencionado em resolvê-lo, possa exercer autoridade sobre os seus comandados que até então, não resolveram esse problema”, afirmou.

Reconhecendo novamente a dificuldade em se ter êxito no estabelecimento de cotas que viabilizem o uso das águas do lago, o senador se comprometeu a enfrentar a omissão da diretoria de Furnas, do Operador Nacional do Sistema e do Ministério de Minas e Energia.

PL 3480

Além de mobilizações políticas, o senador apresentou neste ano o projeto de lei que pretende inserir o uso turístico e recreacional dos recursos hídricos na política nacional, o que ajudaria a estabelecer a cota que permitisse o multiuso das águas do Lago de Furnas.

Imprimir
Comentários