A Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude (Seej) divulgou, na quarta-feira (22), a lista com o nome dos 116 beneficiários do programa Minas Olímpica Bolsa Atleta. A jovem do programa Minas Olímpica Oficina de Esportes, Mirelly Tamires Paiva Silva, de 15 anos, que mora na cidade de Lavras, no Sul do Estado, foi uma das esportistas selecionadas a receber a ajuda do Bolsa-Atleta. Ela contará com uma bolsa mensal no valor de R$ 350 e acredita que o dinheiro irá ajudar nas despesas de casa, em investimentos no estudo e no esporte.
?Moro com meu pai, minha mãe, avô e com minhas quatro irmãs, e com a bolsa vou poder ajudar minha família a pagar as contas. Além disso, vou poder comprar minha própria sapatilha. Hoje, uso uma usada que meu treinador me deu?, disse a atleta. Ela contou que o pretende ser uma atleta profissional e a primeira meta é o ouro nas Olimpíadas de 2016. ?Meu sonho é poder oferecer, através do esporte e dos estudos, uma vida melhor pra minha família?, analisou.
Para o treinador de Mirelly, Fernando Roberto de Oliveira, professor doutor da Universidade de Lavras e coordenador do Cria Lavras, projeto que desenvolve o Minas Olímpica Oficina de Esportes na cidade, o recurso irá favorecer o interesse desses jovens a dar continuidade aos treinos. ?Muitos atletas, possíveis promessas em suas categorias, quando chegam aos 15 e 16 anos largam o projeto pra poder trabalhar nas lavouras ou em outro eventual serviço que apareça. Com o Bolsa-Atleta, eles vão poder contribuir nas despesas familiares e continuar acreditando no esporte?, relatou o professor.
Realidade vivida pelo atleta do Minas Olímpica Oficina de Esportes de Betim, do núcleo Clã Delfos, Rairan de Assis Pinto, de 22 anos. ?Estou sem dinheiro pra pagar passagem pra treinar, meu tênis já está bem gasto e já estou na idade de trabalhar. Já estava desistindo do atletismo. Esse dinheiro veio em muito boa hora. Agora, vou voltar a treinar pesado?, confessou o jovem que pratica atletismo e receberá bolsa como atleta na categoria nacional.
O professor Fernando de Olveira lembrou que o recurso também fará com que atletas permaneçam no Estado. ?Muitos deles acabam cedendo a proposta de outros estados por não conseguirem se manter em suas cidades. Com isso acabamos perdendo nossos talentos. Essa bolsa, com certeza, será um estímulo para eles e um grande investimento do esporte mineiro?, enfatizou o professor Fernando Oliveira. ?Não pensamos apenas nos resultados das competições, acreditamos que esses garotos e garotas são referências em suas comunidades?, finalizou o treinador.
Para a nadadora Andressa Cholodovskis Lima, de 13 anos, que reside em Belo Horizonte e também foi contemplada, a bolsa que receberá da Secretaria de Estado de Esportes e da Juventude já tem destino certo. ?Vou comprar equipamentos e livros para meus estudos?, disse a atleta, que receberá R$ 650 mensal.

O secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Braulio Braz, explicou que o repasse desse recurso é mais um cumprimento na agenda de fomento às políticas públicas de esporte e de juventude desenvolvidas no Estado. ?É uma grande satisfação saber que estamos valorizando nossos atletas, que destacam o nome de Minas Gerais nas diversas competições no país e no exterior. Investir neles é acreditar no esporte mineiro e contribuir para potencializar possíveis medalhistas de nosso Estado nas olimpíadas de 2016 e, principalmente, promover o protagonismo juvenil e a inclusão social?, relatou Braz.
Bolsa
Os cinco atletas olímpicos ou paraolímpicos selecionados receberão o valor mensal de R$ 1.750; os dez inscritos na categoria internacional terão bolsa de R$ 1.250; em nível nacional, que foram 86 beneficiados, a ajuda será de R$ 650; e para os 15 estudantes praticantes do desporto, o repasse será de R$ 350.
O Bolsa-Atleta é concedido a atleta estudantil, que tenha participado dos Jogos Escolares Brasileiros (Jebs) ou dos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs) do ano anterior ao pleito, Campeonato Paraescolar Brasileiro ou Campeonato Parauniversitário Brasileiro, também do ano anterior ao requerimento do benefício. Também tem direito o atleta nacional, atleta internacional e atleta olímpico e paraolímpico. O benefício não abrange os atletas das categorias máster.
O recurso poderá ser utilizado somente para cobrir gastos com educação, saúde, inscrições em competições, passagens, hospedagem e alimentação para eventos esportivos, transporte urbano e aquisição de material esportivo do beneficiado.

Imprimir
Comentários