O Boletim Epidemiológico divulgado na terça-feira (2) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) apontou que Formiga, Estrela do Indaiá, Luz e Oliveira tiveram casos prováveis de dengue descartados.

O município de Formiga aparecia na semana passada com 909 casos, agora aparece com 818 casos prováveis da doença. O informe estadual aponta ainda os casos de zika e chikungunya nas cidades do Centro-Oeste.

O Estado descartou dois casos em Estrela do Indaiá que aparecia com 5 casos na semana passada e agora aparece com 3. Luz havia registrado na semana passada 28 casos prováveis e agora está com 25. Oliveira teve redução de 5 casos prováveis da doença. O município aparecia com 50 e agora está com 45.

Pará de Minas segue com o maior número de casos prováveis da região: são 3.048 casos prováveis. No último boletim o município tinha 2.521 casos prováveis. Outras cidades do Centro-Oeste de Minas registraram crescimento no número de casos prováveis da doença.

Pará de Minas – O município afirma que o combate à dengue é realizado diariamente, em todas as regiões da cidade, em diversas frentes de trabalho e que diante do aumento do número de casos da doença, as ações de prevenção e combate foram intensificadas. Além dos esforços para a conscientização da população sobre a importância de medidas simples que evitam o acúmulo de água e a formação de focos do mosquito transmissor da doença.

O Executivo reforçou que dentre as principais medidas tomadas pela Gerência de Combate a Endemias estão a conscientização da comunidade por meio de peças informativas divulgadas nas redes sociais e o recolhimento de materiais e objetos que acumulam água nas residências. São locais onde se concentra o maior número de focos do Aedes aegypti, segundo levantamento feito pela própria Secretaria Municipal de Saúde.

Além disso, recentemente foi realizada a aplicação de inseticida por meio do chamado carro fumacê, nos 16 bairros com maior infestação do mosquito na cidade. Orientados sobre os protocolos determinados pelo Ministério da Saúde quanto à prevenção da Covid-19, os agentes de combate a endemias continuam realizando visitas domiciliares para fazer o tratamento químico de possíveis focos e informar as pessoas quanto as ações de prevenção à dengue e às outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Formiga – O setor de Endemias da Secretaria de Saúde tem intensificado as ações de combate à dengue, priorizando as visitas nas áreas com um número maior de notificações. As equipes têm realizado mutirões de limpeza nos bairros prioritários e bloqueio com aplicação de fumacê.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários