Durante a reunião do Legislativo de segunda-feira (18), o vereador Mauro César Alves de Sousa denunciou que ele e os vereadores Arnaldo Gontijo e Cabo Cunha estão sendo ameaçados por cidadãos que receberam doação de lotes de forma irregular e que agora, temem a perda do imóvel.

Uma das ameaças chegou a ser registrada pela Polícia Militar, que esteve na sede do Legislativo para lavrar o boletim de ocorrência. “Quando o cidadão vai ao setor de habitação do município, ele escuta que a situação não será regularizada e que a casa que ele construiu será demolida porque os vereadores Mauro César, Arnaldo e algumas vezes, o Cabo Cunha não querem aprovar as desafetações. Isso é um absurdo!”, disse Mauro César.

Durante a palavra livre, Arnaldo também falou do assunto e disse que só Deus para mudar as convicções dele sobre o assunto. “O que for legal eu aprovo. Não quero que pessoas do município percam suas casas, mas quem vendeu seu voto a troco de lote e agora quer que essa Casa legalize essa irregularidade sem a anuência do Ministério Público, não conte comigo”, disse o vereador.

Cabo Cunha também se pronunciou, mas foi mais brando. “O Ministério Público trabalha pelo bem estar das pessoas. Não vão mandar demolir a casa de ninguém. Quem recebeu essa doação há vários anos e já construiu a sua casa, fique tranquilo”, comentou.

Na semana passada, após a divulgação da recomendação assinada por todos os promotores de Justiça e de reunião com o Ministério Público, a Prefeitura retirou da pauta de votações da Câmara, 18 projetos que tratavam da desafetação de bens públicos.

“Estou sendo ameaçado por causa de uma mentira contada pela Prefeitura. A determinação é do MP para nós do Legislativo e para o Executivo. Nem projeto para votar sobre o assunto temos mais na Casa, porque a Prefeitura decidiu retirá-los”, comentou Mauro César, que disse ainda que já está tomando as medidas cabíveis diante das ameaças e das informações prestadas pela administração.

Durante a reunião da Câmara, duas mulheres que haviam recebido a mesma informação foram tirar satisfação com o vereador Arnaldo Gontijo.

Redação do Jornal Nova Imprensa Lorene Pedrosa

IMPRIMIR