Os casos confirmados de Covid-19 nos Estados Unidos chegaram a 2 milhões, de acordo com dados da universidade Johns Hopkins divulgados na madrugada desta quinta-feira (11). O país chega a este número durante uma onda de protestos antirracistas em meio a pandemia.

O número representa um quarto de todas as infecções identificadas oficialmente no mundo, onde os casos confirmados já superam os 7,3 milhões. Além disso, o país norte-americano já acumula quase 113 mil vidas perdidas desde o início da pandemia.

Os EUA, país que detém a terceira maior população mundial, têm duas vezes mais casos que o Reino Unido, a Itália, a Espanha e a França, quatro dos países europeus que mais tiveram registros da doença.

Dos 10 principais países mais afetados, os EUA ocupam o terceiro lugar com base em casos a cada 100 mil habitantes, são 603,1 casos por 100 mil. Segundo a Johns Hopkins, o país está atrás do Chile (762,2 casos por 100 mil) e Peru (636,9 casos por 100 mil).

Efervescência social

Os EUA chegaram a este triste marco em meio a semanas de protestos antirracistas que levaram os norte-americanos às ruas, mesmo durante a pandemia. O movimento é uma resposta à morte do ex-segurança George Floyd, pelas mãos de um policial branco.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários