A diretora e editora executiva do site Rappler, que faz críticas contra o governo de Rodrigo Duterte, foi presa nesta quarta-feira (13) após o site ser acusado de fazer “difamação cibernética”. A filipina Maria Ressa foi escolhida ‘Pessoa do Ano’ da Time em 2018′ entre outros jornalistas.

O Rappler informou que Ressa foi detida por pelo menos quatro agentes do Escritório Nacional de Investigação das Filipinas (NBI) por causa de um artigo publicado em 29 de maio de 2012 quando ela era editora.

Essa foi a mais recente das alegações contra a jornalista, que já foi acusada, entre outras coisas, de evasão fiscal. Maria Ressa disse que a sua prisão não a intimida.

“Nem processos, falsa propaganda ou mentiras poderão silenciar jornalistas filipinos que vão continuar a manter seu foco. Essas acrobacias legais mostram até onde o governo vai para silenciar os jornalistas, incluindo a mesquinhez de me obrigar a passar a noite na cadeia”, declarou Ressa, segundo o site Rappler.

 Os relatos do site sobre a guerra brutal contra as drogas do presidente Rodrigo Duterte, que já deixou 5 mil mortos, costumam receber elogios de defensores dos direitos humanos. Em contrapartida, o site e seus repórteres são alvo dos partidários do governo.

IMPRIMIR

Fonte:

G1